Pop e Art

Trans em ‘Vidas em Jogo’

Personagem de ‘Vidas em Jogo’ revela que é travesti
Denise Del Vecchio diz que sentiu a dimensão do preconceito contra trans 
A novela “Vidas em Jogo” (Rede Record) promete muitas surpresas nesta quarta-feira (16). Isso porque a confeiteira Augusta, interpretada pela atriz Denise Del Vecchio, terá seu segredo revelado: ela é uma travesti.
De acordo com Denise, a autora Cristianne Fridman escondeu o segredo até mesmo para ela. “Cristianne só tinha me dado uns toques sobre o passado de Augusta. Felizmente, desde o começo, eu já estava fazendo a personagem um pouco mais contida, embora ela seja extremamente feminina, como eu”, contou ao jornal “O Globo”.
Na novela,  contudo, a personagem já dava alguns sinais de que pertencia ao universo trans, como algumas abotoaduras guardadas (acessório do guarda-roupa masculino que provocavam mistério) e o lencinho no pescoço (para esconder o pomo de adão).
Porém, Augusta pertence a um grupo pouco visto: “Ela é assexuada. A partir do momento em que rompeu com Adalgisa (sua mulher, no período em que se vestia como homem e era casado), rompeu com a vida erótica. Ela vive para o filho (Raimundo, personagem de Rômulo Arantes Neto)”.

Aliás, ao saber do segredo, Raimundo fica enojado, rejeita e bate na mãe, que o criou sozinho. Ela não suporta a reação negativa e enfarta. “Gravar esta cena foi um desgaste enorme. Receber as palavras cheias de preconceito deu a dimensão de quem vive essa situação”,disse.
A autora revela que decidiu investir na temática ao se deparar com notícias sobre preconceito e intolerância. “O preconceito tem gerado ações muito violentas e, ao inserir na trama essa personagem, minha esperança é que as pessoas saibam lidar melhor com a diferença”, defendeu.  

Para Denise, muita surpresa ainda deve vir. “Minha mãe, de 84 anos, ainda não sabe. Acho que ela vai levar um susto quando descobrir”, brincou.

Anúncios

6 comentários

  1. Olá Transex Unica e Humberto,
    A cena fez a Record conquistar uma boa audiência e ainda promete dar o que falar. Mas como já sabemos, as produções da Record carecem de repercussão, debates, conversas em rodas de amigos. Penso que se fosse na Globo, até agora estaríamos debatendo a questão.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.