Pop e Art Pride

Peça de teatro em Pernambuco vai trazer elenco formado por atrizes e atores trans

O Teatro de Fronteira em parceria com o Teatro da Universidade Federal de Pernambuco está ensaiando um espetáculo, ainda sem nome divulgado, cujo elenco é formado por pessoas trans – travestis, mulheres transexuais e homens trans.

A intenção é levar para o palco as inquietações e desejos de quem é trans a partir da visão e do talento dela e deles mesmos, a maioria alunos da instituição. A estreia está prevista para este ano.

Dentre as atrizes que integram o elenco está Tanit Rodrigues, de 21 anos, e Verônica Valente, de 27 anos, estudantes do curso de teatro e de psicologia da UFPE, respectivamente. Verônica afirma que trabalha como atriz desde 2009 e que já realizou peças em sua cidade natal, Orobó, no Agreste, e curtas-metragens no Recife.

“No interior, eu percebia que perdia alguns personagens do sexo feminino por ser trans. Em compensação, uma de minhas personagens no teatro foi uma mulher cisgênero e foi muito bom para mim enquanto mulher trans, pois percebi isso como uma conquista. Temos pouco espaço, mas precisamos lutar por representatividade”, declara ao Diário de Pernambuco.

De acordo com o diretor Rodrigo Dourado, professor do departamento de Teatro da UFPE e pesquisador das questões envolvendo gênero, a peça visa falar da violência transfóbica e pretende humanizar as identidades trans.

“Há uma vontade de humanizar a comunidade trans, pois ela só chega para nós por meio do discurso médico, psiquiátrico. Essas pessoas são muito desumanizadas, medicalizadas. Muitos dos alunos começam a transicionar depois de entrar no curso e isso tira do corpo muitas amarras, muita repressão”, afirma.

Para quem defende que artistas cis podem interpretar personagens trans, pois faz parte do ofício do ator, o diretor rebate: “É falsamente simétrica. Diz-se que ser ator ou atriz é algo independente do gênero. No entanto, não é verdade que qualquer ator ou atriz pode interpretar todos os papeis, pois os atores e atrizes trans não têm o mesmo espaço. A comunidade está pleiteando o direito de fazer parte desta cena. Na minha opinião, um ator cis com um mínimo e empatia com a comunidade trans vai dar espaço para que um ator trans interprete um personagem trans”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.