Pop e Art

UFABC terá cotas para estudantes trans e travestis em Escola Preparatória


POR NLUCON

A Universidade Federal do ABC, no ABC paulista, terá pela primeira vez cotas para estudantes trans e travestis na Escola Preparatória. Ou seja, haverá vagas para esta população no curso presencial que aborda os conteúdos do Exame Nacional do Ensino Médio.

O edital divulgado na última segunda-feira (08), informou que 6 das 627 vagas serão destinadas às pessoas trans e travestis. Outras seis serão destinadas pela primeira vez para refugiados. O curso já dedica cotas para negros, pardos e indígenas.

De acordo com Raí Neres, coordenador do grupo Prisma, em 2017 houve diversas reuniões com os coordenadores da escola preparatória da UFABC acerca da população trans. E em setembro ocorreu uma Audiência Pública sobre a Importância das Cotas para pessoas trans e travestis nas universidades.

“É importante que tenhamos essas vagas destinadas às pessoas T porque elas são excluídas socialmente desde a infância, sofrem todos os tipos de violências e estarem em extrema vulnerabilidade socioeconômica. A violência ocorre até mesmo nas instituições de ensino, fazendo com que muitas não estejam nesses espaços”, diz. Segundo ele, a demanda é muito maior que as seis vagas.

As inscrições ocorrem do dia 29 de janeiro de 2018 até o dia 2 de fevereiro no Campus Santo André da Universidade. A seleção dos estudantes será realizada no dia 25 de fevereiro por meio de prova classificatória, composta por questões de múltipla escolha abordando conteúdos da matriz curricular do Ensino Médio. 

O resultado final será publicado em 19 de março e as aulas serão iniciadas no dia 3 de abril de 2018.

PRÓXIMOS PASSOS

O Coletivo Prisma busca a aprovação de cotas para a população trans em todos os cursos da graduação e pós-graduação (mestrado e doutorado). Eles serão votados ainda neste ano. Porém, como a transfobia afeta a população trans e travesti até mesmo no ensino médio e faz muitos e muitas abandonarem a escola, a estratégia também é capacitar e criar demandas para o curso superior.

O Coletivo planeja lançar neste primeiro semestre ocurso EJA, exclusivamente para as pessoas T. Inicialmente serão aberto vagas para 20 pessoas T, com a finalidade de alfabetização e conclusão e certificação do Ensino Médio. Os materiais já foram comprados e agora há uma seleção de professores e busca por patrocínios.

Outras ações como o Transcidadania e o Curso Transforma também contribuirão para as futuras cotas. “Esta é uma luta de todas e todos, a luta pela dignidade das pessoas T, não somente das LGBT e do Coletivo Prisma”, diz a nota assinada pelos coordenadores. Leia ela na íntegra clicando aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.