Pop e Art

#ContrateDJsTrans: Ledah Martins é pioneira e faz público se sentir tão poderoso quanto Beyoncé


Por Neto Lucon

Se você costuma frequentar festas LGBT ou friendly em São Paulo nos últimos seis anos, certamente já dançou ao som da DJ Ledah Martins. Uma pioneira e das raras mulheres transexuais a conquistar espaço e se preocupar em trazer outras pessoas trans para as picapes.

A carreira começou em 2012, com o boom de celebridades e ex-BBBs atacando e fingindo ser DJs em clubes. Ledah resolveu ir atrás da profissionalização e realizou um curso de DJ da ong Dynamite. Foi o pontapé que precisava para arrasar nas pistas.

O seu som é comercial – toca pop, r&b, black e twerk – e já comandou desde a pista da Wallpaper, dedicada ao pop da The Week até a conceituada festa On the Rocks, dedicada ao rock que ocorria às segundas do D-Edge. Atualmente é residente da Bofetada Clube, em Sâo Paulo, Club 88, Campinas, e a festa PopP0rn, na qual faz curadoria da pista pop.

Ledah é a primeira DJ trans da nossa lista, que visa dar visibilidade a estes e estas profissionais e que encabeça a campanha “Contrate DJs Trans”. Afinal, eles e elas existem, arrasam no trabalho e trarão aquele toque de diversidade, cor e poder para o set, para a pista e para o clube. Ouça Ledah Martins no Mixcloud clicando >>>>  aqui.

Confira outros DJs da campanha aqui. 

Saiba mais sobre ela:

– Como começou a carreira de DJ?

Iniciei na “noite” como hostess, quando veio o boom de “celebrity DJ”, em que todo mundo subia na pick-up. Eu não achava razoável fingir que estava tocando, como os ex-BBBs faziam. Achei melhor ir aprender. Eis que surgiu a oportunidade de fazer o curso de DJ promovido pela ong Dynamite, fundada e administrada na época pelo DJ Pomba, que é um grande amigo e referência do meu trabalho. Ali eu pude aprender a parte teórica e tive condições de iniciar o trabalho de DJ nas festas. Isso foi em meados de 2012.

– Como define o seu som?

Sou uma DJ comercial, então sempre farei um set cheio de atualidades, porém adoro inserir clássicos e novas sonoridades no meio. O papel do DJ é educar os ouvidos do público, que está sedento em ouvir o top 20 e tudo o que foge disso, rejeitam. Porém comigo não. Com meu jeitinho travesti de ser, que consegue o que quer, faço elxs dançarem e aprenderem a gostar de coisas que vão além dos hits do momento. Gosto de fazer quem está na pista se sentir tão poderosx quanto a Beyoncé. Tem ritmos que transitam entre pop, r&b, black e twerk. E claro que não podem faltar ritmos como funk, raggaton e latinidades. Uma característica marcante são os graves fortes.

– O que não pode falar no seu trabalho?

Música boa, ritmo dançante e envolvente. Se formos citar artistas, não pode faltar nunca Beyoncé, Rihanna e atualmente Anitta e Pabllo Vittar tbém.

– Ser uma pessoa trans faz diferença na profissão?

Faz. Primeiro porque não existe maior representatividade trans em cima da picape. Ouso dizer que sou pioneira, pois lá em 2012, quando iniciei, tenho plena certeza que não existia outra DJ trans ou travesti. Ainda hoje, seguimos com pouquíssimxs. Tenho tentado de alguma maneira incentivar e apoiar as manas trans e travestis que demonstram interesse em iniciar a carreira, e tenho alguns planos para um futuro próximo, como maneira de efetivamente criar profissionais trans e travestis para a cena, aguardem novidades!

– O que o pessoal que te contratar pode esperar do seu trabalho?

Pode esperar um trabalho realizado com carinho e capricho, vou não apenas segurar a pista como fazer ferver, este é o meu compromisso. Procuro sempre ser o mais profissional possível, espero a recíproca dos meus contratantes, que honrem com seu compromisso de me darem o suporte e a estrutura necessária para que eu cumpra meu compromisso de fazer um set memorável.

– Como te encontrar e te contratar? 

Através das minhas redes sociais. Ledah Martins no Facebook, @ledahb no Instagram e de lá direcionamos para meu contato de e-mail onde costumo fechar os trabalhos em razão de ficar tudo documentado. Fica a dica para quem está começando. E-mail serve como documento. Caso role algum problema assim se comprova toda a negociação.

VÍDEO:

Ouça Ledah Martins no Mixcloud clicando >>>> aqui.
Confira lista com outros/as DJs trans aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.