Beleza Pop e Art

Homens trans ganham aba no “Câmera Privê” e podem ganhar dinheiro com shows pela webcam

Dash é um dos modelos que estão no Câmera Privê


Por NLUCON

O site Câmera Privê – especializado em shows adultos e privados – lançou nessa semana uma aba para homens trans. Trata-se de uma plataforma em que os rapazes poderão conversar, divulgar fotos e realizar shows virtuais pela webcam (mostrando o que quiserem e com extrema segurança) por meio de uma sala virtual. E o melhor: ganhando dinheiro por minuto.

A plataforma conta com 6 mil modelos – chamados de camboys ou camgirls – sendo divididos em quatro categorias. A mais nova é a voltada para homens trans. Até o momento são cerca de 50 camboys trans, mas o número tende a aumentar.

O modelo Dash (@Androgynous Dash), de 25 anos, afirma que a reivindicação para a aba ocorre desde 2016. “Achei ótima essa oportunidade de poder me exibir sem precisar tocar em ninguém. Eu já tirava fotos e fazia vídeos nus no blog. Ao menos, agora posso postar vídeos me exibir ganhando algum dinheiro. Ainda que pudéssemos tranquilamente estar ao lado de homens cis, com essa aba temos destaque e visibilidade, aumentando a possibilidade de gerar mais lucro”, contou.

Pedro Geek, de 22 anos, afirma que entrou na plataforma pela questão financeira. Ele é universitário e, devido à falta de emprego, precisava de dinheiro rápido para pagar os diversos boletos. “No começo tive medo, mas nas transmissões que fiz fui muito bem tratado. O cliente entra, conversa comigo, gosto de um bom papo e de conhecer a pessoa antes de qualquer coisa e a ferramenta te dá essa possibilidade. Gosto de pessoas educadas e inteligentes. Sou sapiosexual (risos) ”.

Ele teve que interromper a entrevista para conversar com um cliente da Austrália.

Para Robis Ramires, o Câmera Privê é a opção para quem precisa de dinheiro rápido. Ele conheceu a página por meio da namorada e afirma que, caso fique bastante tempo online, é possível ganhar bastante dinheiro. “Sei que muitos meninos recorrem ao Câmera Privê, pois partilham do mesmo pensamento que o meu. Achei perfeita essa aba, porque se já existia de mulheres cis, homens cis, mulheres trans, faltava a nossa”.


NÃO É PRECISO SER PADRÃOZINHO

De acordo com Verônica Z., gerente de marketing do site, a plataforma faz sucesso pela possibilidade de fazer a transmissão anonimamente e pela facilidade de ganhar dinheiro de forma rápida, sem burocracia e com segurança.

“Para ter uma sala virtual na plataforma, basta acessar o site, realizar o cadastro, comprovar ser maior de 18 anos, ter um computador com acesso à internet e ter uma web cam. No mesmo dia ele já adere à plataforma e pode exibir os shows”, informa.

Detalhe: não é preciso estar dentro dos padrões, ser malhado, cirurgiado ou hormonizado. Todos os modelos são pessoas comuns, que podemos ver no cotidiano, trabalhando ou estudando, com seus corpos plurais e que, como forma de renda extra ou fetiche, possuem um perfil online para ganhar por minuto. Muitas pessoas fazem a exibição de forma totalmente anônima, sem ao menos mostrar o rosto.

“Além de não ser obrigatório mostrar o rosto, em alguns casos os meninos se exibem com camiseta por não se sentirem confortáveis por não terem realizado a cirurgia no peitoral. Você conversa com o usuário e vê o que está disposto a fazer, então fica tudo bem. Com o tempo você vê que não tem nada demais e fica confortável”, declara Dash.

Pedro afirma que desde que abriu a aba específica para homens trans está adorando a experiência. “Sou grato ao Câmera Privê por essa oportunidade e por fazer outras pessoas saberem que existimos. Notei que muitos têm curiosidade e outros tantos não sabem o que é um homem trans. Então, além dos shows, a gente acaba podendo explicar mais sobre nós”, declarou.

Pedro Geek diz que gosta de conversar e que clientes são respeitosos


QUANTO CUSTA E DÁ PARA GANHAR QUANTO?

A abertura do perfil e a manutenção da sala é totalmente gratuita. A taxa de utilização será feita somente após os shows e vendas de conteúdo dentro do site. Sim, ele poderá vender fotos e vídeos. A cada transmissão e venda, é descontando uma taxa pela utilização da plataforma que varia de acordo com as opções escolhidas pelo modelo, como ser modelo exclusivo ou não.

“Conheci pessoas que pagavam todas as contas só com o que tiravam no site. A aba nova tem muito para crescer ainda” declarou Dash.

Segundo Verônica, muitos modelos conseguem ganhos de R$2.000,00 à R$ 20.000,00 por mês, dependendo da dedicação que tiver em seus shows. Ela também aponta para o fato de ele ser o próprio patrão, não ter horário fixo, podendo escolher o melhor momento para se apresentar.

“Basicamente, desde que você respeite as regras de utilização da plataforma, você pode fazer o que quiser em sua sala! Você decide quando vai fazer show, por quanto tempo, quanto cada minuto vai custar (dentro das opções disponibilizadas). Liberdade e independência financeira caminham lado a lado na vida de quem faz shows pela webcam”, afirma.

Vale ressaltar que o Câmera Privê foi lançado em 2013 e é conhecido por ser o pioneiro a investir em segurança e promover interação pessoal entre camgirls/camboys e clientes. Conta com cerca de 2 milhões de acessos por dia, sendo um dos 100 sites mais acessados do Brasil e o maior site de shows pela webcam da América Latina.

Acesse o site clicando aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.