Pop e Art

Aplicativo de paquera para pessoas trans é lançado no Reino Unido


Por NLUCON

Você acha possível encontrar um amor pelos aplicativos de paquera ou pegação? Se você é uma pessoa trans e lida cotidianamente com a transfobia dos ou das affairs a resposta pode vir acompanhada de um estrondoso não. É por conta disso que o Reino Unido acaba de lançar um app especialmente para pessoas trans.

Chamado Transdr, o aplicativo tem o objetivo de se tornar um ambiente mais confortável para pessoas trans se conhecerem entre si ou conhecerem pessoas cis que não tenham tabus em se relacionar com uma pessoa trans. Atualmente há 6.200 pessoas utilizando a rede. 

Ele funciona como o Tinder: você verá as fotos das pessoas na tela e pode deslizar para a esquerda e para a direita caso haja interesse ou não. Quando duas pessoas se curtirem, elas dão match e passam a ter a possibilidade de trocar mensagem em tempo real. Quando um deles não curte, a outra pessoa nunca fica sabendo que não rolou. Os usuários também podem determinar preferências, de maneira que facilita encontrar pessoas com a mesma área de interesse.

O cofundador Sean Kennedy declarou ao The Independent que a ideia do aplicativo surgiu depois de muitas pessoas trans reclamarem da transfobia em outros aplicativos de paquera. Ele conta que uma mulher trans polonesa denunciou que teve seu perfil apagado no Tinder depois que se identificou como transgênera na descrição. Ainda que o app tenha negado a acusação, ele percebeu que o universo dos aplicativos são desfavoráveis às pessoas trans.

“A vida já é muito difícil para pessoas trans porque elas já precisam superar o estigma social de serem quem são. Quando o assunto é namoro, é ainda mais complicado. Por isso, acredito que precisam de um ambiente confortável para conhecer e namorar outras pessoas sem julgamento. Transdr é uma alternativa”, declarou Kennedy.

Nas redes sociais, enquanto muita gente viu a novidade com curiosidade e uma possibilidade de trocar experiências com pessoas que não são transfóbicas, outras disseram que o aplicativo seria desnecessário caso a identidade de gênero das pessoas trans fossem respeitadas nos demais, bem como qualquer mulher ou homem cis. Há quem tema que o aplicativo seja mais um espaço de hipersexualização e não de possibilidade real de conhecer pessoas interessantes.

Algo levantado por diversas pessoas trans é que o aplicativo traz na descrição diversas palavras consideradas transfóbicas e depreciativas ao grupo, bem como tranny e shemale (algo como traveco). O porta-voz declarou que as palavras foram utilizadas para impulsionar o “ranking de pesquisa” do aplicativo, mas que os termos foram retirados quando os usuários fizeram as reclamações. “No entanto, leva algum tempo para alterar os termos e precisamos liberar uma nova versão do aplicativo”.

O app ainda não está disponível no Brasil.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.