Pop e Art Realidade

Modelo cis Solange Gomes tropeça na transfobia ao dispensar homem trans a namoro na TV

Por NLUCON

A modelo cis Solange Gomes, que ficou conhecida nos anos 90 por participar da Banheira do Gugu, participou do programa “Sensacional”, da RedeTV!, na última semana, para arranjar um namorado. Porém, quando recebeu um pretendente homem trans, ela o dispensou de uma maneira no mínimo muito deselegante.

“Pode ser um bofe lindo, mas não tem o principal”, né gente? Desculpa…”, disse a modelo, referindo-se ao genital do rapaz, reforçando uma das transfobias mais comuns nas redes sociais. A frase é constantemente usada para tratar com chacota os homens trans e desqualificar a identidade de gênero deles, sobretudo em comentários na internet.

Thammy Miranda, por exemplo, reclamou recentemente dos comentários de haters nas redes sociais, que ficam destilando transfobia, questionando seu relacionamento com Andressa Ferreira e perguntando “cadê o principau?”, “e o princiPAU?”, “mas o princiPau você não tem”. Isso reduz a identidade de gênero e todos os adjetivos a um genital, colocando o homem trans como inferior.  

No programa da RedeTV!, o jovem esteve entre os dezenas de homens que passaram pelo crivo de uma amiga e da filha de Solange. Ele, que se apresentou como Victoria Vidal, declarou ser transgênero e que decidiu se candidatar a namoro com Solange pela oportunidade e para quebrar um tabu em prol das pessoas trans. Ele não passou da primeira fase.

No palco, a modelo declarou se surpreender com o fato de ter uma “mulher” entre os inscritos. A apresentadora Daniela Albuquerque disse que “ACHOU que o candidato era um homem”. A amiga de Solange disse que ele é, sim, um homem e que deve ser tratado como ele. Dani, então, afirmou que era Vidal um “bofe lindo”, dando brecha para Solange dizer que ele não tem o “principal”. “Ele não tem (pinto), então fazer o quê?”, continuou.

Evidentemente que ninguém é obrigado a ficar com ninguém por qualquer motivo que seja. Mas é preciso se atentar para os tropeços, deselegâncias e desrespeitos envolvendo uma população altamente discriminada, invisibilizada e nunca colocada como possibilidade, sobretudo diante de um programa de TV. O tabu continua. Bola fora, meninas!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.