Pop e Art Uncategorized

TransRapper Tiely Queen fala sobre carreira, 1º clipe e pressão para mudar sobrenome

Tiely Queen
Crédito: @man_noel

O rapper, cantor e compositor Tiely Queen se prepara para um grande passo em sua carreira: a gravação do seu primeiro clipe.  A gravação ocorre na sexta-feira (27), a partir das 22h, n”A Festa mais TRANSada da Cidade” – que dá título à música – realizada no espaço L’Amour, centro de São Paulo.

Em entrevista ao NLUCON, o artista afirma que está muito feliz com o trabalho e diz que é em homenagem às pessoas trans que frequentam a festa. “A festa mais TRANSada da cidade é aquela onde vemos pessoas trans. É óbvio que vai pessoas cis, mas a maioria é trans”, conta. Tiely é homem trans.

Segundo o artista, o som ainda passa pelo estúdio e conta com a batida do DJ Raffa Santoro, de Brasília. Ele revela contudo que já está tocando em alguns lugares e tendo boa receptividade. “Cantei na Marcha Trans, na Parada LGBT e em algumas festas. Tem sido bem bacana”, ressaltou.

Na página do evento no Facebook, a informação é que a festa será regada a muita música anos 70, 80 e 90. “Portanto venham vestidxs conforme a trilha. Venham participar do clipe do rapper-trans mais seduzente do espaço”.

“As minas, os manos, as monas das
quebradas transloucadas
Botam a cara… Sol das doze
Ofuscam as desavisadas
pobre… rico … bicho solto…
bicho grilo… das paradas
Sucesso estrondoso,
Cinco minutos fama rasa.
Todes misturades no rap trans
das madrugadas…
Transante na sarrada
segura o rojão da molecada
todos lados da cidade
chega chegando nas baladas
Pede licença.. tô passando!
Brinde picumâ na cara.
Abusadas tão dançando.
Transantes coloridos
Lindes… mexendo o corpo
Transformado e assumido. “

Trecho da música A Festa mais TRANSada da Cidade

 

SEGUREI A PORTA PARA OUTROS, AGORA QUERO PASSAR

Tiely afirma que se percebeu artista aos 10 anos, quando começou a escrever poesias e prosas, percebendo que seus textos poderiam ser transformados em música. Suas referências foram Queen, banda que teve Freddie Mercury no vocal, e a rapper Queen Latifah – daí o sobrenome Queen.

No início sua música fala sobre o empoderamento da mulher, da mulher na sociedade, do lugar de fala, discriminação, racismo e também de festas e alegrias. Posteriormente, passou a escrever sobre sexualidade, devido ao primeiro relacionamento com uma mulher, além de poesias eróticas. “Tenho letras romanticas, mais ligadas aos anos 70, 80 e 90” conta.

Nos últimos anos, ele trabalhou como produtor de outros artistas, tornou-se coordenador do Hip Hop Mulher, até que resolveu estar na frente dos palcos. “Fiquei segurando a porta para um monte de gente passar, agora eu vou passar também. Não que eu vou deixar de dar suporte,mas quero também fazer as minhas e dar atenção à minha pessoa”, declara.

Hoje, Tiely define seu som como rap, underground e batuque. “Pode ser contemporâneo, pois misturo muita coisa. Não é só rap, pois tem rock e eu gosto muito de rock. É uma miscelânea em que o mais importante é agradar a galera depois”, diz.

DEIXEM O QUEEN QUIETO

Tiely conta que revelar que é homem trans e continuar atuando entre rappers não foi tão simples. “Quando eu tinha aquela pré-definição de sexualidade enquanto lésbica, já era difícil, imagine agora enquanto homem trans. É embaçado. Rolam problemas com tratamento, preconceito, mas sempre penso que é vida que segue”, declara.

Ele afirma que outros rappers trans também desabafam sobre as transfobias e dizem que, para serem ouvidos e chamarem atenção, cogitam mudar de estilo. “Principalmente algumas meninas trans que são rappers disseram que estão fazendo algo mais pop para a galera enxergar. Como eu canto de tudo, tudo bem, mas é triste ver um estilo apagar tantos talentos”.

Outra questão ocorre envolvendo seu sobrenome, Queen (rainha em inglês). “Quando revelei que sou homem trans, muita gente perguntou se eu tiraria o Queen. Mas imagina, deixa o Queen quieto. Ele vem da banda e da Queen Latifah, não de eu querer me dizer rainha. Além disso, ninguém mexe na rainha, é a principal pedra no xadrez”, diz com bom-humor.

O artista diz que percebe algumas mudanças desde que revelou que é homem trans e iniciou a hormonioterapia, sobretudo na voz. “Tem hora que a voz está grossa e tem hora que está fina. Mas tenho treinado e trabalhado. O importante são os exercícios. Mas sinceramente acho que ela vai ficar mais potente e estou conseguindo alcançar um grave que eu não alcançava antes”.

ARRASANDO

Apesar das dificuldades, Tiely afirma que seus “corres” tem aberto algumas portas. Nesta sexta-feira (20), às 22h30, ele se apresenta no palco Som Rural, do Festival de Inverno em Garanhuns, Pernambuco, com Tour Hip Hop Mulher 10 Anos. Ao seu lado estarão a rapper Natt Maat, a DJ Ledah Martins e Dori de Oliveira. “Iremos estender uma grande bandeira trans”.

No dia 27, ele grava o clipe da música A festa mais TRANSada da Cidade, que ocorre na L’amour (Rua Bento Freitas, 366, São Paulo). Já no dia 29, estará se apresentando às 18h, no Sesc Ipiranga, em São Paulo. O show, com entrada gratuita, contará ainda com a presença de Luana Hanser e Filosofia de Rua.

Além disso, Tiely foi um dos perfilados do livro “Vozes Transcendentes”, de Larissa Ibúmi Moreira, que traz relatos de artistas de sucesso no cenário, bem como Liniker, as Bahias e a Cozinha Mineira, Johnny Hooker. “É uma honra estar ao lado de tanta gente que produz tanta música boa. É sinal de que estamos conseguindo mostrar nosso talento e conquistando o nosso espaço”, finaliza.

  • Para confirmar a presença na gravação do clipe acesse o evento no Facebook clicando aqui.
  • Para conferir fotos de Tiely e acompanhar a carreira, acesse o Instagram oficial clicando aqui.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.