Destaque Pop e Art Pride Uncategorized

Leo Moreira Sá vive bandido cis na série Pacto de Sangue, do Canal Space

d10bda07-9e85-4819-a60d-876603fb58eb
Leo Moreira Sá estará a partir desta segunda-feira (27) em mais uma série de sucesso: Pacto de Sangue, exibida às segundas-feiras às 22h30 pelo canal pago Space. Na trama, o ator interpreta o bandido Dida, capanga de um dos chefes dos dois maiores bandos criminosos de Belém do Pará. Também é o seu primeiro personagem cisgênero.

Para quem não sabe, homem cisgênero é a pessoa que foi designada homem ao nascer e continua se definindo como homem. Já o homem trans é aquele que foi designado mulher ao nascer, se identifica com o gênero masculino e é um homem. Até então Leo, que é homem trans, só havia interpretado personagens trans.

“Foi o personagem mais difícil de toda a minha carreira”, diz o ator ao NLUCON. “Não por ser cisgênero, mas por ter uma personalidade que eu repudio. É um assassino violento, cruel e misógino, que trata as mulheres como mercadoria descartável. Demorei para entender e criar a personalidade de Dida para poder viver o personagem com o máximo de conforto possível”.

Para dar vida a Dida, Leo afirma que chegou a percorrer a cidade e conversar com muitas pessoas, tanto para aprender o sotaque quanto para ter uma nova expressão corpórea. Ele também contou com o trabalho da preparadora de elenco cis Gerusa Franco. “Aos poucos já poderia ser confundido com o cafuçu típico dos portos da cidade”, declarou.

Dirigida pelos diretores Tomás Portella e Adrián Caetano, a série fala em oito episódios sobre diversos casos de violência e crimes hediondos em Belém do Pará, que são noticiados com exclusividade por um programa policial comandado por Silas Campello (Guilherme Fontes). O que ninguém espera é que o programa, que passa a conquistar bons índices de audiência, tivesse envolvimento em tais crimes. O argumento é de Lucas Vivo.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 PREPARAÇÃO E ELENCO

Na trama, o ator contracena com Jonathan Haagensen, que interpreta Trucco, o chefe de Dida, responsável por aliciar mulheres para o tráfico internacional de pessoas, exploração sexual e turismo espiritual com rituais com drogas, e também com Adriano Garib, que vive Edinho Campello, um policial corrupto.

Para ele, a troca de experiência com os demais artistas foi importante. “Estar num set de filmagem contracenando com essas feras me proporcionou um valoroso crescimento profissional”.

Dentre as curiosidades do trabalho, Leo afirma que a gravação ocorreu há dois anos na Vila da Barca, região de palafitas dominada por uma facção. “Depois que a produção recebeu o aval do líder, todo o elenco era escoltado do camarim para os setores de gravação tamanho era o perigo de se caminhar sozinho ali. Foi o cenário ideal para as melhores cenas de ação dessa série que tem todos os elementos para ser sucesso no segmento”.

O ator afirma que quem conhece o seu trabalho – tanto no teatro quanto em outras séries, bem “O Negócio”, da HBO – vai se surpreender com Pacto de Sange. “Dida não protagoniza nenhum conflito importante, mas não é um mero coadjuvante. Ele participa ativamente da maioria das cenas de ação em todos os episódios. É a expressão violenta da miséria e do esquecimento que vive a população periférica das grandes cidades do norte do Brasil”, afirma.

Leo só espera que ninguém confunda realidade com ficção. “Não tenho nenhuma identificação com o criminoso Dida”, frisa.

Assista ao trailer: 

PACTO DE SANGUE
ONDE: Canal Space
Horário: 22h30
Classificação: 18 anos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.