Destaque Pop e Art Pride Uncategorized

Desafio da Puberdade: Pessoas trans e travestis mostram antes e depois e revelam o que mudou

A puberdade é um período muito significativo na vida de uma pessoa trans ou travesti. Para o bem ou para o mal, uma vez que é quando ocorrem muitos questionamentos e enfrentamentos. É nessa fase, por exemplo, que há a descarga hormonal, transformações físicas e inúmeras pressões sociais.

No Facebook vem rolando desde a última semana o “Desafio da Puberdade”. Ele consiste em publicar a primeira foto que publicou na rede social até a mais recente. Inspirada na brincadeira, muita gente resolveu publicar a foto de sua puberdade, outras ressignificar a puberdade e comparar com a de hoje.

De olho nas postagens, o NLUCON convidou algumas das pessoas que compartilharam essas imagens a dividi-las com nossos leitores e leitoras. E, para além de uma questão de imagem e as diferenças físicas, pediu para que respondessem o que mudou de lá para cá e o que deixaram e passaram a fazer depois da puberdade.

Os relatos são diversos, fortes e trazem muitas reflexões. Confira:

Rafaela Firmo (19 / 24 anos)

Rafaela Firmino

“Antes da minha transição eu era bailarina. Após me tornei prostituta. Essa mudança acaba representando para mim o quanto vulnerável estou diante a sociedade. Eu deveria ter o direito de escolha se quero ou não me prostituir, mas acabei sem escolhas após minha transição. Quando vim embora para Itália, imaginei que tudo seria diferente, e as coisas não aconteceram como planejado, o preconceito reina aqui como no Brasil, obviamente que não com a mesma intensidade, mas as oportunidades ainda são escassas”.
.

Amiel Vieira 32/36 anos

“Sai da vida religiosa e das ideias fechadas pelo padrão heterocisnormativo. Passei a trabalhar meu novo eu e a viver a vida como sempre desejei”.


Bruno Aleksandrs, 18/26 anos

“Eu não me lembro muito dos 18 anos, mas deixei de frequentar noitadas excessiva, comer tudo que vejo pela frente, deixei de olhar só para o meu umbigo, desconstruí basicamente todos os meus conceitos, que com o passar dos anos vi que não eram tão certos. Comecei a transicionar com 23 anos, ser uma pessoa responsável e comprometida. Passei a ser marido e pai de família, voltei meu foco para coisas produtivas, posso falar que essa foi a melhor coisa”. 

Izabely Luca (antes e depois)
.
Izabely Luca

“Se eu disser que eu me escondia, eu minto. Sempre gostei de viver o dia e a minha vida. A diferença das duas fotos é que hoje em dia tenho mais segurança, estou bem comigo mesma e vou com mais tranquilidade a lugares como o shopping. Quando estamos bem com o espelho, a gente não se sente inferior a outras pessoas.  O que não mudou de lá pra cá foi o meu sonho de mudar a minha altura, pois não conseguido passar despercebida de lugar nenhum. Dá ódio (risos)”.

.

MC DELLACROIX (18 / 22 anos)
.
“Acho que o que eu fazia antes era viver uma vida muito infeliz entorno do padrão da cisgeneridade. Ela não cabia ao que meu corpo desejava, ao que meu corpo estava destinado, não como dar fim, definir, mas ao que meu corpo já pendia para, que era ser travesti. Um corpo dissidente. Agora eu vivo uma vida onde gozo dos privilégios de poder ser quem eu sou. Com liberdade de poder usar as roupas que quero e gosto, maquiagem, frequentar a noite, com tudo vem a responsabilidade também”.
 .

 Diogo Almeida  (16 anos / 22 anos)
.

A antiga foi em 2013, estava com 16 anos e foi dias antes d’eu começar a me hormonizar e eu tava mega feliz. Acho que as pessoas às vezes botam umas coisas de que antes da transição tudo era terrivelmente ruim, mas só de pensar que ia começar os hormônios eu já soltava um sorrisão, talvez isso seja importante. A outra atual estou com 22 anos, foi semana passada. Acho que a diferença mesmo foi a hormonização e o envelhecimento mesmo, né? Muita coisa veio pelo uso da testosterona e outras pelo tempo”.
.

João Daniel (18 / 21 anos)
.
Na primeira foto estava com 18/19 anos, eu ainda não tinha me descoberto, ainda não me entendia como não binário. Fazia 1 ano que eu tinha passado a me declarar com “lésbica”, tinha acabado de cortar o cabelo, estava começando a me ver, tentando entender o que faltava pra me sentir 100% eu. Na segunda eu to com 20/21 anos, já me entendendo como uma pessoa não binária, conseguindo externar isso de uma maneira que me fez sentir mais confortável comigo mesmo. Na primeira foto eu fazia muito pelos outros e pouco por mim. Ouvia muito a opinião de outras pessoas, hoje em dia eu vivo e faço por mim, pensando em mim e no meu bem-estar. Antes eu não era feliz, hoje eu sou”.
.

Kaique Duarte (Piir Duarte) (17 / 22 anos) 

42304791_1844590222328998_3966723892122222592_n

“Quando tinha 17 anos eu estudava e trabalhava em um “lanchinho” da minha cidade, eu era anti-social, não me dava bem com minha família e não conseguia interagir com outras pessoas. Era mais calado e fechado e eu era muito zoado pelos alunos onde eu estudava. Me chamavam de apelido nada agradáveis. Hoje sou totalmente diferente do que eu era, me dou super bem com minha família, eles me aceitam e me veem como um homem, dou super bem com minha mãe, minha irmã e meu pai. Hoje sou mais aberto, tenho muitos amigos bons em minha vida, estou no último ano de faculdade, tenho um emprego onde me dou bem. Sou totalmente diferente do que eu era. Antes eu era mais deprimido e hoje eu sou mais feliz.


Pamela Belli (16 / 24 anos)

“Naquela época eu tomava hormônios por conta própria, e pegava pesado no blush (risos). Hoje em dia tenho acompanhamento, pego mais leve nas makes… A segunda foto foi no meu níver de 24 anos, semana passada, bem recente”. (Parabéns, Pam!).


Kaique Theodoro (14 / 24 anos)

“Eu bebia muito, fumava muito cigarro, era muito deprê típico sad boy. Hoje em dia sou atleta de calistenia, tenho mais amor por mim”.
.

Enzo Neves (21 / 23 anos)
.
Eu não deixei de fazer nada, pois continuo com a mesma essência. Acho que só a questão física que deixei de me maquiar. E comecei a ser mais vaidoso e ter mais autoestima”.
.
.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.