Vice de Haddad, Manuela d’Ávila fala o que já fez para a população LGBT

tim

Manuela d’Ávila (PCdoB)– vice do candidato à presidência Fernando Haddad (PT) – divulgou em suas redes sociais as ações que teve enquanto vereadora, deputada federal e deputada estadual em prol da população LGBT.

Ela inicia o vídeo dizendo que fazer promessas é fácil em período eleitoral, mas que estava ali para mostrar o seu verdadeiro comprometimento ao longo dos anos em que está na política e o diálogo contínuo com o movimento social.

“Quem quer governar o Brasil, precisa ter compromisso com todas as brasileiras e com todos os brasileiros. É por isso que nós nunca admitimos a intolerância, o ódio e o preconceito contra a população LGBT”, declarou.

Manuela afirma que, quando era vereadora, incluiu na Lei Orgânica do município de Porto Alegre a possibilidade de estabelecimentos terem o seu alvará cassado quando reincidentes em manifestações de violência LGBTfóbica. “Essa ideia surgiu porque tem um bar que fica numa esquina que toda semana tinha um episódio de violência transfóbica. O movimento sugeriu e a gente conseguiu aprovar”.

Posteriormente, quando se tornou deputada federal, participou da reorganização da Frente Parlamentar LGBT, na qual ela ficou na frente até Jean Wyllys assumir o seu mandato como deputado federal em 2010. Sendo o único parlamentar declaradamente homossexual, ele passou a presidir.

Ao longo de 8 anos, atuou a favor do casamento igualitário, criminalização da LGBTfobia e contra os projetos envolvendo a falaciosa “cura gay”. Foi relatora do Estatuto da Juventude, que foi incluso a ideia da livre orientação sexual. E também resistiu no Congresso os ataques aos materiais didáticos a favor da diversidade e contra a LGBTfobia. “Educar para a diversidade é, na nossa opinião, um dos maiores desafios para, na vida real, combater a violência contra a população LGBT”, afirma.

Manuela também concedeu à cantora transexual Valéria Houston o Troféu Mulher Cidadã na Assembleia Legislativa. Foi autora da Lei da Semana da Diversidade. E apresentou o projeto que trata  os casais LGBT da mesma forma que todos os outros casais na busca pelos imóveis financiados pelo estado. Também atua nas denúncias e na elucidação dos crimes relacionados à violência LGBT.

No Rio Grande do Sul, esteve presente no aperfeiçoamento da lei que trata da promoção e do reconhecimento da liberdade de orientação, prática, manifestação, identidade e preferência sexual. “No nosso projeto, que já está aprovado e sancionado, define, entre outras coisas, o que é identidade de gênero e orientação sexual”.

Por fim, ela reitera o compromisso com a população LGBT e diz que “no Brasil que sonha viver qualquer maneira de amar vale a pena”.

Assista:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.