Coletivo de homens trans participa de ato “Haddad Sim” em João Pessoa, Paraíba

 

joao2

O coletivo Petris, de homens trans da Paraíba, participa neste sábado (20), às 15h, do ato pacífico “Haddad Sim”, que ocorre na Praça do Coqueiral, localizada no bairro de Mangabeira, em João pessoa, Paraíba. O movimento luta em favor do candidato Fernando Haddad (PT) à Presidência e em defesa da democracia, contra o ódio e o fascismo.

Segundo João Eduardo Cândido dos Santos, militante trans e vice-presidente jurídico do Petris, o grupo de homens trans resolveu apoiar a manifestação, uma vez que acredita que é preciso manter a luta pelos direitos da população LGBT e não deixá-los recuar com o adversário Jair Bolsonaro (PSL), conhecido por se manifestar contra os direitos dessa população.

“O governo do Haddad tem planos a favor da população LGBTQI_+, então é importante que apoiemos quem nos dá visibilidade. Além disso, nós sabemos que não dá para confiar ou se sentir seguro na vitória do outro concorrente, em um governo fascista”, declara João Eduardo.

Ele afirma que Haddad tem em seu plano de governo diversas iniciativas à população trans, bem como o investimento em saúde, que dará acesso a cirurgias pelo Sistema Único de Saúde, acesso aos hormônios, investimento em ambulatório e melhorar os que já existem. “Já no outro presidenciável corremos riscos de perder até mesmo as conquistas recentes, como a retificação de nome por vias administrativas”, reflete.

Com vários casos de agressões voltadas à população LGBT com motivação política – a travesti Priscila foi assassinada no centro de São Paulo e o agressor gritava frases em prol de Jair Bolsonaro e outra mulher trans, Laysa Fortuna, foi assassinada em Aracaju, também por um homem que dizia o nome do presidenciável – João Eduardo afirma que o medo em tempos de conservadorismo e preconceito política é real. Mas que a luta deve continuar.

“As agressões verbais e físicas já aumentaram e só tendem a piorar ainda mais. O medo é real.  Mas não devemos desistir. Devemos às pessoas que morreram lutando pelos nossos direitos, aqueles que viraram estatísticas. Se hoje temos alguns direitos assegurados é porque eles foram corajosos o suficiente para resistir e não desistir. É importante que votemos consciente”, frisou.

Juntamente com o chamamento, o grupo pede para que os participantes fiquem juntos no ato e que não saiam sozinhos/as. Eles também pedem para deixar o celular em lugar seguro e que, em caso de emergência, assédio ou agressão, procure as autoridades mais próximas do local e que não revidem. Os homens trans devem se encontrar em um ponto específico e permanecerem juntos durante todo o ato.

Na Paraíba, o atual governador Ricardo Coutinho (PSB) declarou apoio ao presidenciável Haddad. No primeiro turno, Fernando Haddad recebeu 45,46% dos votos. Já Bolsonaro: 31,30%.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.