Mulher transexual Laysa Fortuna é esfaqueada em Aracaju (SE) e morre aos 25 anos

laysa1

Laysa Fortuna, mulher transexual de 25 anos, foi agredida e esfaqueada na noite do quinta-feira, 18, no Centro de Aracaju, Sergipe. Devido aos ferimentos e hemorragia, ela sofreu uma parada cardíaca e morreu no dia seguinte (19) no Hospital de Urgência Sergipe (Huse).

Segundo testemunhas, o agressor identificado como Alex da Silva Cardoso, pessoa em situação de rua, estava percorrendo o Centro e ameaçou diversas travestis incitando motivação política. Elas revelam que Alex dizia que, se Jair Bolsonaro (PSL) fosse eleito presidente, todas as pessoas trans e travestis seriam mortas. Ele também provocava e mostrava as partes íntimas.

Alex voltou com uma faca na mão, fazendo diversas travestis correrem do local onde estavam. Laysa tentou se defender quando ele tentou desferir uma facada na região do peito. Ela conseguiu empurrá-lo, mas recebeu uma facada na região do tórax. Após a agressão, ela gritou “Eu não quero morrer”. “Dor insuportável”, declara a ativista Linda Brasil.

Após a agressão, Laysa foi encaminhada ao Hospital Municipal Nestor Piva e, depois, ao Huse. Segundo a assessoria de comunicação do hospital, a vítima foi esfaqueada na região do tórax e o ferimento provocou hemorragia e sangue nos pulmões. Ela sofreu uma parada cardíaca no dia seguinte e, apesar da equipe tentar reanimá-la, veio a óbito.

AGRESSOR FOI PRESO E DEPOIS LIBERADO

O acusado chegou a detido por outras travestis e ser encaminhado para a 4ª Delegacia Metropolitana no Conjunto Augusto Franco, onde o caso foi registrado pelo delegado plantonista como lesão corporal de natureza leve. Ele foi liberado logo em seguida. “É muito doloroso perceber o aval de assassinato das pessoas trans por parte do próprio delegado de polícia. Laysa levou uma facada no tórax e o delegado soltou”, declarou Linda.

44365098_1930975303648806_2657553895353483264_n

Antes da morte de Laysa, diversas ativistas da comunidade LGBT procuraram o Departamento de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAGV) para denunciar que o crime foi tipificado como lesão corporal, quando na verdade deveria ter sido registrado como tentativa de homicídio.

A ativista Adriana Lohanna declarou ao programa Cidada Alerta, da : “A situação que a gente coloca com o movimento social neste momento é o entendimento da sociedade em relação aos nossos corpos. Até quando o corpo de uma pessoa trans, o corpo de uma pessoa LGBT, o corpo de uma mulher, falando como vice-presidente do Conselho Municipal da Mulher, vai pensar menos na sociedade?.

Após a denúncia, a delegada Meire Mansuet informou que o Poder Judiciário decretou na tarde desta sexta-feira, 19, a prisão do acusado e que as equipes da Polícia Civil estão em diligência para localizá-lo. Quem tiver informações sobre o paradeiro do suspeito devem telefonar para o número 181.

alexsilva_acusado_fotossp_191018

LAYSA

Laysa morava sozinha em uma casa próxima aos familiares. Ela trabalhava na rua em que foi assassinada. Amigos declaram que ela era uma pessoa alegre, sorridente e cheia de vida.

Em uma entrevista na TV, em jornalístico da Televisão Atalaia, durante a última Parada do Orgulho LGBT, ela declarou: “As pessoas tem que aprender a respeitar todos nós, somos todos iguais e aos olhos de Deus somos todos irmãos”.

Nas redes sociais amigos de Laysa prestaram varias homenagens. Uma das amigas declarou que presenciou Laysa temendo as eleições e dizendo que o voto de muitos brasileiros contribuíram com a sua morte.

“Laysa falou no dia da eleição: ‘seu voto pode me matar. Eu estava próximo a ela quando isso aconteceu. Levamos isso na esportiva, mas hoje ela se foi e seu assassino falava o nome de Bolsonaro. Vocês estão entendendo que o voto de vocês estão desencadeando? Eu juro que estou com medo”, diz a mensagem.

11 comentários sobre “Mulher transexual Laysa Fortuna é esfaqueada em Aracaju (SE) e morre aos 25 anos

    1. De fato, todos esses grupos estão contra B17, mas não se sabe nem se é verdade essa notícia de que ele falou o nome dele. Para mim isso é intriga da o
      posicao

      Curtir

  1. Mais um homicídio vai pra conta de uma pessoa que nem sabe do fato acontecido e se é verdade.
    Mais é assim mesmo quando o desespero bate o jeito é partir pra a calúnia!
    Afirmam que ele(a) foi assassinado(a) pelo morador de rua, mais pode ter sido por qualquer outra pessoa e também existem diversas possibilidades incluindo dividas ou até mesmo drogas. (Obs: Não estou afirmando nada, apenas falo das possibilidades).
    Mais infelizmente hoje se qualquer pessoa que se declara homossexual for morta, independente que seja por dívidas com traficantes, latrocínio, rivalidade com outros homossexuais ou por um parceiro ciumento esse fato vai ser atribuido a pessoa de Jair Messias Bolsonaro como mandante do crime.
    Mais um recado eu deixo a todos os elaboradores de fakenews e a pessoas que atribuem tudo quanto é tipo de agressão contra homossexuais ao Candidato Jair Bolsonaro… É MELHOR JAIR SE ACOSTUMANDO!👍

    Curtir

    1. Qual a arte que vc nao entendeu q tinha varias testemunhas.. Aprenda a interpretar uma entrevista.. Pelo amor de deus e uma vida indepedetimente de ser trans negro homen mulher ou alienigina.. Por favr neh

      Curtir

  2. Sugiro que o procedimento de revisão da matéria seja feito com mais atenção e minuciosidade.
    Tratando-se de uma notícia que, pelo impacto, é divulgada massivamente no meio LGBT nas redes sociais, é importante não apresentar erros, pois podem comprometer o entendimento e, ainda mais, quando se tratar da reprodução da fala de terceiros. [A exemplo, as palavras da ativista Adriana Lohanna, que nesse texto está a palavra “pensar”, mas o correto séria “pesar”].

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.