Realidade Uncategorized

Militante travesti Angela Lopes é agredida a marteladas e leva 15 pontos na cabeça em São Carlos

Este slideshow necessita de JavaScript.

A militante travesti Angela Lopes foi vítima de uma agressão no domingo (28), dia do segundo turno das eleições presidenciais, em São Carlos, município de São Paulo. Ela estava chegando em sua casa, às 7h da manhã, quando foi surpreendida por um homem que desferiu marteladas em sua cabeça.

“Fui violentamente agredida. O indivíduo me seguiu até em casa e desferiu várias golpes com um martelo”, contou.

Durante a agressão, Angela afirma que o agressor a chamava de “viado” e “filho da puta”. Ela acredita que o crime tenha motivações transfóbicas e também política. “A agressão foi em frente à minha casa, que também fica em frente à uma zona eleitoral. Bem-vindos ao país de (Jair) Bolsonaro (conhecido por lutar contra os direitos LGBT e que foi eleito no mesmo dia)”.

Angela levou 15 pontos na cabeça e afirma que está abalada, com diversos hematomas pelo corpo e amedrontada. “Mesmo machucada eu fui votar. Votar contra essa política de extermínio. Nunca achei que um dia eu pudesse ser vítima de um ato tão violento cuja motivação é a transfobia”, declarou.

Ela registrou o caso na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) no domingo (29) e declara que irá se dirigir à delegacia na quarta-feira (31) para um boletim de ocorrência. Ela afirma que atualmente está na casa da de familiares, recebeu a visita de amigos e militantes e que, por enquanto, está com receio de votar para casa.  “Após falar sobre o caso nas redes sociais, recebi uma ameaça de morte e estou com muito receio”, conta.

Nesta terça-feira (30), ela reclamou da imprensa hegemônica, que a procurou para entrevistas e desrespeitou sua identidade de gênero. “Ontem o repórter de um canal de TV, o tempo todo me chamando de ‘ele’, tive que interrompê-lo e perguntar: ‘Quem é ele de quem você se refere?’. Pediu desculpas, mas seguiu com sua transfobia velada (…) Não dá para ser violentada duplamente”.

Que Angela tenha uma rápida recuperação e que o agressor seja identificado e punido.

29339665_1646758402026118_2602417714456797531_n
Angela Lopes: “Nunca achei que um dia eu pudesse ser vítima de um ato tão violento”
Anúncios

7 comentários

  1. Meu Deus gente que ridículo esses comentários, travesti ou trans qual o problema de ser identificada com um o outro? Um é menos que o o outro por um acaso? Se tivesse falado “um gay” ai tudo bem ne mas acho que temos que levantar todas as bandeiras ainda mais sendo militante e o que ela fez muito bem sendo travesti ou trans….vao exigir isso de jornais que publicam o nome de registro das travestis quando são mortas ao invés de ficarem achando errado aqui o Lucon é inteligente e sabe da nossa causa não iria errar nesse ponto ele entende, eu sou trans e muitas vezes falo que sou Travesti e não vejo problema algum nisso. Tem gente sem noção mesmo ne?! Tem coisa mais importante a se preocupar do que um simples travesti ou trans, me poupe!

    Curtir

  2. Ela foi agredida, isso é fato, se é mulher trans ou travesti não muda nada quem ela é, isso é irrelevante, o agressor deve ser punido como qualquer outro agressor, deve ser julgado e se for condenado deve ser preso, simples assim, agora querer colocar na conta do Bolsonaro esse crime, nos poupe, não subestime a inteligência das pessoas!
    e se o Brasil é um dos países mais violentos do mundo, a culpa é desse governo de Esquerda que nunca fez nada pra combater essa violência, governo que passa a mão na cabeça de bandido, Acorda Brasil!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.