Ir para conteúdo

Em defesa do filho trans e fãs LGBT, Cher critica Jair Bolsonaro e Donald Trump

Cher-Press-Photo-by-Machado-Cicala-2018-billboard-1548

A cantora Cher tem sido uma das celebridades que mais se manifestaram contra os retrocessos do presidente dos EUA, Donald Trump, aos direitos humanos. Ela também se mobiliza para criticar Jair Bolsonaro (PSL), conhecido historicamente por ser contra os direitos da população LGBT, eleito presidente do Brasil no domingo (28).

“Condolências aos irmãos brasileiros”, escreveu a artista, reafirmando que Trump “fortaleceu grupos de ódio e fãs da violência”. “Nós esquecemos como é ter homens bons como líderes. Trump prospera criando caos. Ele está mais preocupado com seu cabelo que com as pessoas”, escreveu.

Nas vésperas das eleições, no sábado (27), Cher disse que Bolsonaro era um “porco” e que, por suas declarações, deveria ser preso e não eleito presidente. Dentre essas declarações, Bolsonaro já disse “que prefere filho morto a filho gay”, “que pais devem bater em seus filhos gays para que eles deixem de ser”, “que não deixaria gays cuidarem de crianças”, “que bateria caso visse dois homens se beijando”…

“Triste que o Brasil está enfrentando o seu próprio Trump. Um candidato homofóbico e racista está liderando as campanhas. Significaria muito se todos pudéssemos compartilhar #EleNão e #NotHim para apoiar isso”, afirmou a artista, que já havia apoiado a hashtag Ele Não no primeiro turno das eleições.

NOS EUA

Nos Estados Unidos, Cher tece críticas do governo Trump, sobretudo com as medidas excludentes envolvendo imigrantes, latinos e LGBTs. Atualmente, Trump trouxe uma medida que diz que gênero é baseado apenas no genital de nascimento, sem possibilidade de mudança. Com isso, ele revoga os direitos conquistados por Barack Obama e desrespeita legalmente a identidade de gênero das pessoas trans.

“Fodam-se essas pessoas! Meu filho vai ser enviado a um campo de concentração com latinos e crianças agora? Vão querer trancá-lo em uma jaula? É isso que ele quer dizer com suas atitudes”, escreveu Cher nas redes sociais.

Ela se referia o seu filho Chaz Bono, que é homem trans. Isto é, Chaz foi designado mulher ao nascer, mas se identifica com o gênero masculino e é um homem. A artista frisou: “Meu filho é amado, engraçado, corajoso, talentoso, um cidadão consciente, uma alegria. Uma pessoa que se importa com as pessoas. Ele merece respeito como todos os cidadãos trans merecem”.

Rainha, né, mores!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: