Pride Realidade Uncategorized

Eleitores de Massachusetts vão às urnas e garantem direito de proteção às pessoas trans

GettyImages-1052963498_640x345_acf_cropped

Massachusetts mostrou na última terça-feira (06) que é um Estado norte-americano a favor dos direitos das pessoas trans. Tudo porque os eleitores foram às urnas e votaram em massa contra uma medida que visava acabar com a proteção aos direitos das pessoas trans no Estado.

Com 81% dos votos apurados, 1.455.559 pessoas votaram a favor da lei de direitos trans, que desde 2016 visa “proteger pessoas trans de discriminação em locais públicos”. E  693.542 votaram contra, informou o site PinkNews. No relatório ficou 67,73% contra 32,27%.

Diversos ativistas e instituições LGBT comemoraram o resultado. A Freedom Massachusetts disse que a votação marca “uma mensagem poderosa e inconfundível dos eleitores de Massachusetts de que valorizamos nossos amigos e vizinhos transgêneros, e queremos que todos se sintam seguros e sejam bem-vindos aqui”.

O grupo acrescentou: “Por causa da equipe que construímos, podemos dizer hoje à noite que Massachusetts é o primeiro estado do país a defender as pessoas transexuais nas urnas!”.

A campanha para defender a lei dos direitos das pessoas trans arrecadou mais de US $ 1 milhão da comunidade empresarial local. 90% dos doadores eram do estado, acrescenta Freedom Massachusetts.Diversas celebridades, bem como Laverne Cox, atriz de Orange is The New Black, fez campanha no estado no período que antecedeu a votação.

A ativista trans Sarah McBride declarou que os residentes trans de Massachusetts “podem respirar aliviados, sabendo que suas proteções permanecerão no lugar”. “Este foi um teste crucial para a nossa comunidade e movimento. A campanha Yes on 3 demonstrou que, quando contamos as histórias de pessoas trans e de nossas famílias, os eleitores rejeitam as táticas assustadoras e se alinham com dignidade e igualdade”.

É a primeira vez que um estado dos EUA aprovou os direitos das pessoas trans por meio do voto popular. E que vai contra os recentes ataques do atual presidente Donald Trump aos direitos das pessoas trans.

Também trouxe um resultado diferente do que ocorreu em Houston, Texas, em 2015. Naquele ano, houve uma campanha publicitária que mostrava um caso fictício de uma menina sendo estuprada no banheiro e manipulou a opinião pública, que votou contra os direitos da população trans.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.