Uncategorized

Quem viu? Linn da Quebrada dá excêntrica aula de culinária contra padrões no clipe “Coytada”

linn-da-quebrada

“Coytada”, o mais recente clipe da cantora Linn da Quebrada, vem repercutindo no Youtube desde o lançamento em setembro. A obra chama atenção pelo visual escrachado, excêntrico, retrô, sexual e, pasmem, culinário. Sempre marcado por mensagens contra o machismo, LGBTfobia e padrões.

Nele, Linn dá uma aula culinária com estética vintage de filmes VHS dos anos 90 para tombar com quem só se interessa por “gays bombadas”. Ela, que se reivindica afeminada, por sua vez, “dá para todos na balada”, até mesmo pro “capeta”. Ela “chupa cu, chupa buceta”, mas diz para o boy em questão que, se depender dela, ele “vai morrer na punheta”.

As cenas são pra lá de excêntricas e explícitas, com direito a picadinho e bolo de pênis (!!!).  Jup do Bairro e Slim Soladed fazem a participação especial e rendem alguns dos momentos mais icônicos e divertidos da obra, cuja realização é da NOSS e Sentido Produções. No Youtube, o clipe soma mais de 200 mil visualizações.

“Quando eu penso em sexualidade, penso de maneira material, como é a forma que cada uma de nós pratica o seu sexo, com quem pratica, com quem dorme, em quais posições. Como realmente e materialmente pratica o seu sexo”, declarou ela ao fazer o lançamento da música “Coytada” no Sesc Pompeia, no fim de 2017.

A música faz parte do álbum Pajubá, o primeiro gravado em estúdio de Linn. Ela é um um tribal pop de batidas crescentes, vocais de fundo de Liniker Barros e produção de Badsista.

REPERCUSSÃO E REFLEXÕES

Nas redes, muita gente contou que assistiu ao clipe como um delicioso nonsense. Outras viram a oportunidade de contextualizar e mostrar que entre um close e outro há uma boa mensagem. Como diz Linn no início, é preciso prestar atenção pois pode ser para você. E quem sabe se ela não é?

Dentre os comentários, Júnior Leitte disse que o clipe é “pras manas que pagam de desconstruidona, mas que só ficam correndo atrás dos bombados”.

Patrick conseguiu ir a fundo na concepção da obra: “Elas estão fazendo picadinho da gay heteronormativa que só quer pegar boy padrão, enquanto a Linn vai dar pra todo mundo sem discriminação. No fim daquele bolo ruim feito da gay sai um bolo maravilhoso, que significa todos os prazeres advindos da transcendência daqueles padrões!”.

Danilo Rodrigues acredita que o clipe fala da receita do bolo da destruição da heteronormatividade, do preconceito, da pré-definição de gênero e da binaridade. “Chega de pré-definição, viva à individualidade! Poder fuder com quem eu quiser como eu quiser no corpo que eu quiser!! E pra quem não concordar…. Se eu tenho dó? Não tenho nada!!!”.

Nicolas Fortes declarou que se trata de uma obra de arte, de resistência e divina sobre os corpos transgressores. “Linn não decepciona. Linn ensina o que é ser, ensina a ressignificação dos corpos e do espaço que esses corpos (nossos corpos) ocupam na sociedade. COYTADA de quem não souber apreciar isso. COYTADA de quem não entender (ou desmerecer) a importância disso. e COYTADA de vcs que vão morrer na punheta”.

Comentários divertidos e apontando para outras referências também surgiram. Gab Blluck se atentou: “Toma! A Linn é a primeira artista LGBT que consegue fazer bolo com massa de pão”. Dany Meireles brincou: “Esse clipe com certeza vai passar na Ana Maria Braga”. Outra falou sobre a estética: “Coytada é feroz, é raivosa, é demônia, é a nova Eva e também Tieta, Coytada até lembra a bruxaria do vídeo de “Accelerate” da X-tina. A estética é bem curiosa e chic, é confusão, é 90’s, é aquariana e canceriana”, escreveu.

E você, o que achou? Assista abaixo e deixe sua opinião:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.