Pop e Art Uncategorized

Nany People se prepara para viver personagem trans Marcos Paulo em novela da Globo

nany-people-sera-marcos-paulo-em-o-setimo-guardiao-1540931861072_v2_900x506

A atriz Nany People se prepara para seu primeiro papel em uma novela: uma personagem transexual em o Sétimo Guardião, da TV Globo. Trata-se de uma química que realizou a redesignação genital e que, mesmo com a identidade feminina, prefere ser chamada de Marcos Paulo.

Nany só deve entrar no capítulo 30 e sua estreia marcará o folhetim de Aguinaldo Silva. As primeiras gravações foram justamente como se estivesse na capital francesa. Toda enfaixada, por conta da cirurgia de redesignação genital, ela será um choque para a vilã, amiga de infância e rival Valentina (Lília Cabral).

Segundo o colunista Flávio Ricco, a personagem deve chegar de Paris a Serro Azul ao encontro da vilã, que quer descobrir os poderes da água misteriosa e, para isso, quer se aproximar de Marcos Paulo. Neste encontro, Nany estará com os cabelos longos, diferente do look curtinho da vida real, e que vai usar um modelito que deixará suas personas de fora. As duas, que serão antagonistas, prometem render momentos divertidos.

“Há uma ironia muito grande entre Marcos Paulo e Valentina, uma briga de foice no escuro. Vai ter muito humor. Qualquer discurso para ser pertinente tem que ser bem-humorado. É o discurso do Chaplin: ‘Se tivesse acreditado na minha brincadeira de dizer verdades, teria ouvido verdades que teimo em dizer brincando’. Com humor tudo fica mais palatável”, declara Nany em entrevista.

Marcos Paulo deve agitar a cidade ao aparecer com uma imagem feminina à lá ‘nova loira do Tchan’- como diz Nany – e defender o nome masculino. O autor Aguinaldo Silva já declarou que a personagem não vai agradar militantes e que “não se fará de vítima”. A iniciativa divide opiniões uma vez que uma das maiores demandas da população trans é o direito ao nome – inclusive Nany acaba de retificar seus documentos na vida real.

À Patrícia Kogut, do jornal O Globo, Nany afirmou que o contato com Lília Cabral foi emocionante. “Estava com meu coração na boca e falei para ela que não ia fazer a blasé. Eu disse: Não sei se rezo um terço, se eu caio de joelho, se acendo uma vela ou se chamo o Samu. Aí ela me deu um abraço. E eu comecei a chorar. É um presente dos Deuses do Teatro esse trabalho na Globo, com essa idade que eu tenho, na minha condição”.

Ela frisa que, apesar de ter feito a carreira no entretimento e de muita gente questionar o seu talento na teledramaturgia, ela é uma atriz. “O pessoal acha que eu saí do Kinder Ovo e nunca fui atriz. Mas eu fiz (Teatro Escola) Macunaíma, fiz Unicamp, já fui indicada como a primeira trans a concorrer um prêmio como melhor atriz. Posso dizer que estou colhendo frutos de um trabalho no qual eu me joguei”.

Com 53 anos e 33 de carreira, ela classifica estrelar sua primeira novela na Globo como estar no pódio. “Comecei aos dez anos em Minas [onde nasceu]. Embora tenha trabalhado em todas as emissoras como repórter, jurada e tal, novela é a primeira vez. Está sendo maravilhoso. Me perguntam: ‘Como está se sentindo?’ E a moda agora é ser cool. Ah não! Estou no pódio, né meu bem? Com 53 anos ser convidada a fazer um teste, ser aprovada e chegar em um núcleo deste com essa direção e esse dramaturgo”, diz Nany, animada.

Boa sorte, Nany!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.