Destaque Realidade Uncategorized

Antes de ser assassinada, militante Raphaela Souza gravou vídeo denunciando mortes de pessoas trans no Brasil

morte-travesti

Antes de ser assassinada a tiros no último dia 14 de novembro, a militante e cabeleireira Raphaela Souza, de 32 anos, gravou um vídeo em que denunciava os assassinatos de travestis e pessoas trans no Brasil, sobretudo no estado da Bahia.

“O Brasil é o país que mais mata travestis e transexuais no mundo. Em um ano foram 171 assassinatos. A Bahia é o terceiro estado que mais mata no Brasil”, narra ela, referindo-se aos dados da ong Transgender Europe.

Ela diz que a luta trans precisa de mais visibilidade, pois “já passou da hora dessa situação mudar para mudar”. No vídeo ela finaliza dizendo: “Diga não à Transfobia” e convida para o evento no dia 29 de janeiro, em menção ao Dia da Visibilidade Trans.

Onze meses depois foi Raphaela que se tornou vítima fatal da violência e estatística. Ela foi assassinada a tiros na noite 14 em Vitória da Conquista, na Bahia. Moradores relatam que escutaram barulhos de disparos e logo depois encontraram o corpo de Raphaela em frente de sua casa. Ela estava com três tiros na cabeça, já sem vida.

Raphaela era conhecida pela sua influência e ações em prol da comunidade LGBT, sobretudo da população trans e travesti. Trabalhou na Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social da Prefeitura, na gestão do ex-prefeito Guilherme Menezes. Também dava aulas de cabeleireira para mulheres de famílias sem recursos, dentro do programa Bolsa Família.

A Delegacia de Homicídios investiga o crime e até o momento não mencionou cogitar de transfobia. Ela trabalha na hipótese de latrocínio, uma vez que levaram o celular da vítima. Até o momento nenhum suspeito foi identificado ou preso.

Assista ao vídeo: 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.