MC Xuxú ganha título de Cidadã Benemérita de Juiz de Fora, Minas Gerais: “Volta por cima”

48171357_1223651111120282_3822798988277448704_n
A cantora MC Xuxú ganhou na segunda-feira (10) o título de Cidadã Benemérita na Câmara Municipal de Juiz de Fora, Minas Gerais. Trata-se de um título que valoriza e reconhece o mérito da artista enquanto cidadã que traçou trabalhos e ações importantes em prol da sociedade.

Segundo a artista, em entrevista ao NLUCON, o convite para o título surgiu do vereador Betão (PT) após realizar um show em frente à Câmara. “Acredito que tenha sido consequência desse show, que foi bem lotado, positivo e que pode mostrar toda nossa resistência”. Houve uma votação e a maioria dos vereadores aprovaram a homenagem.

Durante a entrega, Xuxú agradeceu o reconhecimento, falou de resistência, transfobia e até quebrou o protocolo em alguns momentos. Ela cantou um pocket show com seus maiores sucessos: Um Beijo, Quero Ficar, Bonde das Travestis, além de cantar Senzala a capella e Rap da Felicidade ao lado da mãe, Rojânia Vieira.

Durante o seu discurso, Xuxú se atentou para falar sobre a transfobia cotidiana e as ações que são necessárias para erradicar o preconceito. “Não adianta receber o prêmio se minhas irmãs travestis continuarem não sendo respeitadas, se elas continuarem sendo mortas. Perguntei se as pessoas que estavam ali dão bom dia para uma travesti. Foi um momento de bastante reflexão sobre nossos corpos e afetos. O título não me dá superpoderes para acabar com a transfobia, mas tinha que usar daquele momento para falar sobre ela. Ele não é meu, é da resistência”, afirma.

A artista revela que ficou feliz com a homenagem e que muitas pessoas da cidade passaram a parabenizá-la até mesmo após a sessão, uma vez que toda a entrega foi transmitida pela TV local. Ela diz que considera a homenagem uma reviravolta, depois de passar por diversos momentos de transfobia, humilhação e desvalorização na cidade. “Foi uma volta por cima porque, depois de tudo o que já vivi, eu pude mostrar: ‘Estou aqui, não estou morta e continuo resistindo”.

Confira algumas fotos: 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Vale dizer que a Xuxú vem se tornando ao longo de 10 anos uma das mais importantes referências de artista trans / travesti do país. Em 2008, lançou o clipe Pantera Cor de Rosa, que concorreu ao VMB. Em 2013, passou a colecionar hits e clipes, como os aclamados “Um Beijo”, “Desabafo” e “Bonde das Travestis”. Neste ano lançou o álbum, Senzala, com várias músicas que abordam a realidade das pessoas trans negras e da periferia. Dentre outros feitos, Xuxú chegou a realizar diversos feats, a se apresentar na penitenciária feminina de Juiz de Fora e a ser elogiada por Elza Soares. É artista, é travesti, é voz da resistência.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.