Beleza Destaque Realidade Uncategorized

Artistas pornô criticam nova regra da Tumblr, que agora proíbe conteúdo adulto

dash1
Buck Angel e Dash são contra a nova política

Os conteúdos considerados para maiores de 18 anos começaram a ser removidos da Tumblr nessa segunda-feira (17). Isso parte de uma nova política dos termos de uso, que proíbe fotos, gifs, vídeos e até textos que contenham nudez, mamilos femininos ou sexo, explícito ou implícito.  Diversos usuários que trabalham exatamente com conteúdo adulto criticaram a decisão e disseram que se trata de censura.

Segundo sites especializados em tecnologia, a mudança nos termos de uso e a remoção de conteúdos adultos na Tumblr ocorreu porque o aplicativo teria sido removido da Appstore, o marketplace digital para dispositivos iOS. A Tumblr não confirmou e nem desmentiu a informação, mas as especulações ganharam força sobretudo quando o aplicativo voltou à loja da Apple logo depois que anunciou a remoção do conteúdo adulto.

O ator pornô gay XL, que é cisgênero, disse á OUT que “ficou extremamente chateado com o fato da maioria dos usuários que ocasionalmente publicam conteúdo adulto seriam penalizados sem aviso prévio”. Ele afirma que entende que os servidores de mídia online podem não querer que pornografia seja compartilhada publicamente, porém nada impede que fosse criado ferramentas, bem como publicar a data do aniversário ou perguntar se a pessoa é maior de 18 anos, para que tais conteúdos não fossem vistos indevidamente.

“Se homens brancos heterossexuais e cisgêneros estão policiando o conteúdo que podemos ver, em algum momento eles podem proibir conteúdos que acham explícitos, mas que não são. Retratos nus não explícitos, histórias de amor gays, imagens aleatórias de homens se beijando e narrativas queer já estão sendo bandas porque tem senso de realismo adulto. Isso pode levar a uma retória anti-gay, enquanto imagens heterossexuais podem circular tranquilamente. Vi esse padrão ocorrer com o fim do site RentBoy (site de acompanhante gay) e a aprovação do AshleyMadsin (site de acompanhante hétero). Espero que eles mantenham o mesmo padrão e que não discriminem propositadamente os conteúdos queer”, diz.

Buck Angel, homem trans pioneiro no universo pornô, acredita que a proibição de conteúdo adulto tem relação com o tempo conservador em que todos estão vivendo. “Vejo como essa administração atua contra profissionais do sexo sob o disfarce de combater o tráfico sexual. Com a criação desse medo, permitiu-se que pouco a pouco eles desmantelassem a nossa liberdade sexual. Não é novidade para muitos de nós lidar com isso, principalmente agora que eles estão vindo atrás de qualquer um que publica qualquer conteúdo ‘sexual’. Acho que isso esconde um comportamento perigoso de censura”.

Já ator pornô gay cis Leo Sweetwood afirmou que a nova política é uma droga, mas pondera dizendo que está acontecendo em todas as plataformas. “Para ser uma ‘estrela pornô’ você também deve se apresentar como anunciante em uma plataforma amigável. Isso significa que os artistas terão que atender cada plataforma individualmente e pelas regras dessa plataforma. O que você pode postar no Twitter pode ser viável de postar no Instagram. O que você diz em um tweet não pode mais dizer em um comentário no Facebook. Sua plataforma, suas regras”.

pornstars
Leo Sweetwood e XL

AUTOESTIMA E MAMILOS POLÊMICOS

Para Devin Franco, a Tumblr deu um tiro no pé, uma vez que era um ótimo espaço para divulgar pornografia e que vai ser prejudicado a longo prazo. Ele diz que em breve deve haver outro site seguro para compartilhar conteúdo adulto. “Estou preocupado que essa remoção de conteúdo dificulte a vida de profissionais do sexo, que ganham dinheiro na internet e não nas ruas. Por outro lado, isso poderia levar mais pessoas a realmente pagar pela pornografia que consomem, o que significaria mais dinheiro para pessoas como eu que criam conteúdo. É esperar”.

Segundo o modelo pornô Dash, que é homem trans, nem todo conteúdo visa apenas a pornografia pela pornografia – que também não deveria ser considerado um problema quando feita dentro das leis e com consentimento de todas as partes envolvidas. Ele revela que começou a usar a plataforma há dois anos publicando fotos nu com o objetivo de mostrar, ressaltar e naturalizar o corpo de um homem trans.

“Vejo que minha autoestima melhorou muito e muita gente aparecia para dizer ‘nossa, como você é lindo”, declarou. Dash observa ainda que muitos homens trans também publicavam fotos e vídeos como um grito de liberdade ao próprio corpo e a vida sexual e que essa era uma ponta entre muitos. “É por isso que achei péssima essa nova política”, declarou ao NLUCON.

Dentro das novas regras, alguns usuários têm criticado a proibição de “mamilos femininos”, sendo que os “mamilos masculinos” continuam a aparecer sem restrição. Essa política seria problemática entre pessoas cis, mas principalmente cria dúvidas nas contas envolvendo homens trans que não passaram por cirurgias, pessoas não-binárias, queer ou outras que fujam da rotulação sexual binária e que estejam descamisadas.

Vale dizer que toda remoção pode passar por apelação e podem voltar caso a Tumblr reconsidere a eliminação prévia.

O QUE FAZER?

Diante da polêmica, alguns usuários estão publicando guias de como exportar seus conteúdos para o Github e outros. Alguns estão acompanhando contas no Twitter e outras redes sociais, que ainda permitem tais conteúdos adultos.

Como alternativa, Buck Angel tem sua própria produtora pornô e um site há vários anos. O mesmo fez Dash, que acaba de criar um site próprio (veja aqui) para que tivesse liberdade de publicar suas fotos e vídeos sem correr o risco de ter o conteúdo eliminado.

“Resolvi criar uma página própria para não precisar mais ficar me preocupando com as regras de outros sites. Claro que tenho que seguir a lei, mas nada mais que isso. E também para abranger mais pessoas e ser um pouco mais plural. Vai facilitar postar também sobre packer, uma vez que já fiz reviews no Youtube, mas as pessoas querem ver na prática (literalmente) e lá eu posso mostrar isso”, disse.

Porém há quem esteja tentando mudar as novas regras. O usuário S.S. realizou uma petição (veja aqui) que visa anular os novos termos de uso da Tumblr. “Com Tumblr sendo derrubado, grande parte da minha base de views também será derrubada. Isso não prejudicará apenas pessoas como eu, que dependem dessa renda para viver, como também significará que pessoas que queiram ver esse conteúdo não consigam”. Ele já conseguiu reunir mais de 500 mil assinaturas de usuários lamentando as novidades.

E você, o que acha?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.