Ir para conteúdo

Tessa Ganserer é a 1ª mulher trans a ocupar cargo de deputada na Alemanha

capturadepantalla20190114alas30848pm-494de61d5aad353d9d4fa56ca0a7a6af-1200x800

Tessa Ganserer acaba de fazer história na Alemanha. Aos 41 anos, ela disse ao mundo que é uma mulher trans e tornou-se a primeira pessoas transgênera a assumir neste ano o posto de deputada no Parlamento regional de Baviera.

Na verdade, ela já havia ocupado o posto nas eleições anteriores pelo Partido Verde, mas naquele período ainda era vista e lida enquanto homem cis.

Tessa revelou ao mundo sua verdadeira identidade de gênero há algumas semanas nas redes sociais, pouco após ser reeleita. “Eu sou uma mulher em todas as fibras do meu corpo e agora também uma senhora deputada regional”, escreveu.

Ela destacou que, ainda que tenha falado somente agora que é uma mulher trans, ela já tem consciência há uma década. “Eu não estou fazendo isso por diversão. Eu não escolhi ser mulher. Eu simplesmente sou”, declarou.

Em seu pronunciamento na segunda-feira (14), Tessa declarou que a identidade de gênero é um direito humano e disse que as leis para pessoas trans retificarem o nome estão ultrapassadas. “No futuro deve ser possível que uma pessoa solicite com facilidade a mudança de gênero registrada no nascimento”.

Pelo que depender da maioria dos cidadãos do país, os direitos das pessoas trans recebem apoio. Uma pesquisa de 2018 revelou que 70% das pessoas apoiariam uma lei que exige que companhias de plano de saúde paguem pelas cirurgias dentro do processo transexualizador.

O presidente do parlamento da Baviera, Ilse Aigner elogiou a decisão de Tessa e disse que orientará a todos a tratarem dentro do gênero feminino. “(Ser uma mulher trans) não deve ser um problema nessa casa. A personalidade de uma pessoa é sempre mais importante que seu gênero. A senhora deputada Ganserer tomou uma decisão muito corajosa e altamente pessoal”.

Vale dizer que no Brasil três candidatas trans venceram as últimas eleições. Erica Malunguinho como deputada estadual em SP, Erika Hilton como co-deputada estadual em SP e Robeyoncé Lima como co-deputada estadual de Pernambuco. Thammy Miranda também será o primeiro homem trans a ser vereador em São Paulo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: