Ir para conteúdo

Virada! Mulher se nega a ajudar criança com câncer por ser filha de lésbicas, mas doações para tratamento da pequena disparam

mães lésbicas

O caso envolvendo uma mulher que se negou a ajudar uma criança com câncer por ela ser filha de mulheres lésbicas tem um novo capítulo. Após a história absurda se tornar pública, a pequena Callie acabou recebendo quase 90 mil dólares de doações para o seu tratamento de sua saúde.

Callie foi diagnosticada em dezembro de 2018 com neuroblastoma avançado (tipo de câncer que ataca as glândulas que ficam acima dos rins). Ela precisa de 18 meses de tratamento com quimioterapia e radiação e as mães, Tiffany e Albree Shaffer, pediam ajuda para as despesas.

Após lançarem um financiamento coletivo, as mães se depararam com a mensagem nada agradável de uma mulher. “Estou orando pela Callie. Eu iria doar R$ 30 mil para o fundo de finanças dela, mas descobri que ela é filha de lésbicas. Desculpe-me, ela estará nas minhas orações, mas talvez este tenha sido o jeito de Deus chamar a sua atenção para o fato de que ela precisa de uma mãe e um pai, não duas mães”.

Indignadas com a mensagem de cunho insensível, preconceituoso e cruel, as mães compartilharam e escreveram: “É uma pequena menina doente, cuja vida está em risco. Alguém me mandar uma mensagem dessas e falar para minha família desta forma é nojento. Não importa como você se sente, não diga uma palavra. O que Callie precisa é de amor, não ódio e tristeza”, escreveram as mães.

Elas disseram que procuraram não ficar chateadas e disse que a mulher em questão poderia ter simplesmente ignorado o financiamento, e não enviar palavras tão hostis.

criança1
Mensagem recebida nas redes sociais

Mas o ódio se transformou em amor. Após saberem do caso e da doença envolvendo a pequena, muitas pessoas passaram a procurar o financiamento coletivo das mães e da filha para ajudarem. As doações dispararam e agora está perto dos 100 mil, que é a meta para todo o tratamento. O link para a doação é este aqui.

Que Callie consiga bater a meta, ter sucesso no tratamento e que consiga ter uma vida com muita saúde, respeito e amor de suas mães. Que a intolerância e o fundamentalismo religioso não sejam maiores que o respeito, a tolerância e o afeto.

Um comentário em “Virada! Mulher se nega a ajudar criança com câncer por ser filha de lésbicas, mas doações para tratamento da pequena disparam Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: