Eventos Pop e Art Pride Uncategorized

Filme sobre ativista transvestigenere Indianare Siqueira vai para o Festival de Cannes 2019, na França

indianara

O filme “Indianara”, que conta a rotina e o ativismo da icônica militante transvestigenere, prostituta e vereadora suplente do Rio de Janeiro Indianare Siqueira*, de 48 anos, estará no Festival de Cannes, na França. As exibições ocorrem no domingo (19) e dia 22, em diversas sessões para o público.

A obra, dirigida pela francesa Aude Chevalier-Beaumel e pelo brasileiro Marcelo Barbosa, será a única produção brasileira que estará na mostra Acid (Association du Cinéma Indépendant pour as Diffusion), concorrendo ao Queer Palm, que é dedicada a filmes com temática LGBTQI+.

Indianare – * nos últimos anos ela passou a usar o “e” ao fim do nome, contra o binarismo de gênero – é uma das principais ativistas transvestigeneres – termo que ela criou para falar sobre as identidades que divergem da cisnormatividade – do país. É fundadora da Casa Nem, espaço que acolhe, dá abrigo e encaminhamentos para pessoas trans e travestis em situação da vulnerabilidade social, no Rio de Janeiro.

Ela também ficou conhecida por ficar com os seios à mostra em manifestações, como a Marcha das Vadias, criando um imbróglio para a Justiça: uma mulher trans ou travesti com a documentação masculina pode andar sem camisa? Ou não pode, tendo em vista a aparência feminina? Com o receio de criar precedentes, o caso sempre foi arquivado. Além disso, o feito abria reflexões acerca das desigualdades entre homens e mulheres.

Em 2016, foi candidata a vereadora do Rio de Janeiro e recebeu 6.166 votos, tornando-se suplente. Em 2018, teve a candidatura impugnada. E no dia 6 de abril foi expulsa pelo Comitê de Ética do PSOL devido a uma antiga disputa entre a Casa Nem e os antigos proprietários do espaço, Casa Nuvem.

Nas redes sociais, ela comentou os dois episódios: “O Filme Indianara foi apresentado agora no Jornal Nacional como um dos filmes documentários brasileiros representando o Brasil em Cannes e concorre a Palma Queer . Sim . Não sirvo pra representar o PSOL, mas estou representando o Brasil todo em Cannes na França”.

Assista ao trailer: 

No filme, a rotina da ativista é documentada desde 2016 e mostra os bastidores da vida pessoal, da militância dos direitos das transvestigeneres, profissionais do sexo, animais, a busca por organizar, criticar e resistir à política em momentos do avanço do conservadorismo e os percalços da Casa Nem. Também reflete a vida de uma travesti no Brasil próxima dos 50 anos, sendo que a expectativa é de 35.

Além do longa, os diretores também produziram um média-metragem com o nome “Nem”. Ele vai estrear no Canal Futura no dia 31 de maio, às 22h30. O projeto foi selecionado no 9º Pitching de Documentários do Futura, que elege trabalhos relacionados aos direitos humanos e que tenham um olhar ousado sobre o tema.

Indianare ainda não assistiu ao filme e conta que não poderá assistir em Cannes. Isso porque ela foi condenada e esteve presa de 2007 até agosto de 2009, por sublocar apartamento para outras pessoas transvestigeneres e ser acusada de proxenetismo. Hoje é proibida de entrar no território francês. Ao jornal O Globo, o diretor comentou que Indianare “é uma personagem que carrega todas as contradições do Brasil de agora”. “O filme não traz resposta, mas ele traz umas boas perguntas”.

0fbe02ee-1263-4d20-b1cf-e40b7c0c9ce1

SERVIÇO

NEM

Estreia dia 31/5, às 22h30 na TV
Disponível também no Futura Play a partir de 01/06

INDIANARA

Mostra ACID no Festival de Cannes
Exibições nos dias 19 e 22 de maio, várias sessões

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.