Ir para conteúdo

Modelo trans Ivaanka Das desafia estereótipos de gênero na Índia com autoconfiança e visual incrível

Imagem de destaque - Ivaanka Das - Foto Rohit Kumar e Akash
Modelo e coreógrafa Ivaanka Das (Foto: Rohit Kumar e Akash)

Por Camila Nishimoto

À primeira vista, uma das coisas que chama mais a atenção na modelo e coreógrafa indiana Ivaanka Das é seu olhar penetrante, digno das grandes atrizes de Bollywood. Mas foi a ausência dos cabelos que fez com que ela ganhasse destaque entre flashes e holofotes no ano passado.

Atualmente Ivaanka encontra-se no processo de alterar seu gênero legalmente na Índia. Apesar de o país permitir a mudança legal de gênero, o respeito da população a outras identidades e expressões de gênero ainda está longe de ser o ideal.

Ainda assim, Ivaanka diz que “as coisas mudaram” desde setembro de 2018, quando finalmente foram descriminalizadas as relações sexuais entre pessoas do mesmo gênero na Índia. “As gerações mais jovens são mais informadas. Seguem a cultura e as tendências ocidentais, então as famílias não têm outra opção que não a de aceitá-los como são”, disse a modelo em entrevista ao site Gay Star News.

Para ela, a crescente influência ocidental teve papel importante na diminuição da intolerância no país. “Temos realities ocidentais na TV indiana, muitas estrelas gays estão por aí… Graças à Bollywood e à Miss Transqueen India, a sociedade está mudando, mas identidade de gênero ainda é um grande tabu aqui”, analisa Ivaanka.

A modelo, nascida na região conservadora de West Bengal, somente começou a viver de acordo com sua identidade de gênero depois de adulta.

Ivaanka Das - Foto Rohit Kumar e Akash
Ivaanka em um de seus trabalhos como modelo (Foto: Rohit Kumar e Akash)

Mulheres trans e travestis muitas vezes sentem-se impelidas a adequar-se a estereótipos do que se entende como “feminino”, como uma forma de diminuir os obstáculos no caminho para a aceitação. No caso de Ivaanka, as referências de feminilidade vêm não somente da mídia, mas também das imagens de divindades hindus como Durga, Lakshmi e Saraswati.

As referências femininas dentro das famílias, com mulheres usando saris, muitas joias e exibindo cabelos longos, também ainda são muito fortes no país. “Ainda não querem que mulheres se mostrem de maneira tão forte e tão única”, completa a dançarina, em referência a suas escolhas com relação à aparência.

Por isso, optar por um visual sem cabelos, sendo uma mulher trans e figura pública, faz de Ivaanka uma referência no que diz respeito às infinitas possibilidades do ser trans que vão além dos estereótipos. A cabeça sem adereços, que inicialmente dificultou seu trabalho, hoje tornou-se sua marca registrada.

A modelo participou da campanha It Gets Better India em novembro de 2018 com um vídeo inspirador. Assista abaixo (legendas em inglês).


Camila Nishimoto é jornalista, feminista e está sempre querendo abraçar o mundo. Twitter: @CamilaNishimoto


Acredita que o jornalismo é uma importante ferramenta contra o preconceito?

Apoie o site independente NLUCON e contribua com o financiamento coletivo para quitar os gastos com a produção de notícias, entrevistas e vídeos. Sua colaboração é fundamental para a existência deste site. Clique aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: