Ir para conteúdo

Projeto fotográfico emociona ao retratar casais LGBT no mundo com afeto, beleza e romantismo

Por Neto Lucon

Pessoas LGBT existem, se relacionam e amam, mesmo em países cuja LGBTfobia institucional ainda vigora. Foi para falar sobre tais afetividades, amor e resistência histórica que o fotógrafo norte-americano Braden Summers promoveu a série fotográfica All Love is Equal (Todo Amor é Igual).

Trata-se de uma série de imagens – lindas, emocionantes e repleta de mensagens positivas – com casais formados por pessoas LGBT espalhados em diversos lugares do mundo. Dentre elas, Índia, Libano, França e Estados Unidos. O Brasil também aparece em lindas fotos.

Na imagem que representa o Rio de Janeiro, por exemplo, duas mulheres aparecem sorridentes e dançando juntas, enquanto três homens aparecem ao fundo tocando para elas. Na que simboliza a Índia, um casal de rapazes aparece abraçados em cima de um elefante. No Texas, dois caubóis dividem momentos de amor e cumplicidade.

De acordo com o artista, a série não é direcionada especificamente para a comunidade LGBT – que já tem consciência da natureza e beleza do amor entre pessoas do mesmo sexo/gênero. Mas para sensibilizar a sociedade como um todo, principalmente a heterocisnormativa e LGBTfóbica, que ainda vê relacionamentos LGBT de maneira estereotipada, sexualiZADAe e com muito preconceito.

“É mais sobre dar a população em geral uma forma de se relacionar com o imaginário gay que é desprovido de sexo, vitimização e banalidade: temas que impede algumas pessoas de se conectarem”, declara o fotógrafo. As imagens ajudam a humanizar e sensibilizar pessoas LGBT e exaltam com naturalidade, respeito e amor os relacionamentos que fazem parte da diversidade sexual e de gênero.

Vale dizer que 70 países ainda criminalizam relacionamentos entre pessoas do mesmo sexo ou gênero, segundo relatório da ONU deste ano. A lista aponta que 68 tem leis explícitas contra LGBT e dois deles, Iraque e Egito, usa baseada em outras leis para perseguir pessoas. Do número 33 está no continente Africano, 22 na Ásia, 9 nas Américas e 6 na Oceania. As penas variam de multas, prisão, prisão perpétua e até a morte – no caso do Irã, Arábia Saudita, Iêmen, Sudão, da Somália e Nigéria.

Em cima de elefente, casal celebra o afeto e o romance na Índia
No Rio de Janeiro, brasileiras dançam e exaltam o amor
Casal divide experiências, o amor e o céu do Texas, nos EUA
Casal evoca liberdade no lindo cenário de Bali, ilha da Indonésia
O maior amor em Joanesburgo, a maior cidade da África do Sul
Casal de mulheres existe e resiste em Beirute, capital no Líbano,
Casal gay em passeio romântico em Hong Kong, na China
E o que dizer desse casalzão maravilhoso e apaixonado em Paris?

Vale dizer que Braden esteve pessoalmente nos países para o projeto fotográfico, mas que não se tratam de fotos documentais. Na verdade, são ilustrações de sonhos, expressões abertas de amor, liberdade e ao afeto, que podem servir de luz para países altamente preconceituosos. Isto é, na maioria dos casos são modelos que personificaram casais, com a finalidade de manter a segurança de pessoas LGBT reais em seus países.

Após o sucesso das imagens, que tomaram sobretudo as redes sociais, o fotógrafo alega que pretende seguir em outros países e levar o projeto para outras realidades LGBT.

Gostou da iniciativa? Então veja mais fotos e conheça mais o trabalho de Braden clicando aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: