Ir para conteúdo

Glamour Garcia fala sobre depressão, bullying e diz que teatro a salvou

Por NLUCON

Destaque com a personagem trans Britney na novela A Dona do Pedaço, a atriz Glamour Garcia participou na manhã de terça-feira (10) do programa Encontro com Fátima Bernardes, que abordou o Dia a Prevenção ao Suicídio. Ela falou como a depressão e a ideação suicida afeta a população trans, revelando detalhes de sua própria experiência.

“É um quadro muito abrangente. Muitas pessoas trans desenvolvem depressão pela perseguição sistemática, e pelas muitas formas como a sociedade acaba não aprofundando no sentimento e na vivência dessas pessoas”, declarou.

A atriz afirma que o bullying é uma das violências que a população enfrenta e contou que sofreu muito durante o período escolar. “(Antes) a gente não tinha nome para isso, bullying. Mas a gente tem que se lembrar que bullying é um conjunto de ações, e que grande parte delas acabam culminando em violências sistemáticas, que não são quaisquer violências”.

Ela frisa que essas violências causam males na vida da pessoa. “Não só um retrocesso pessoal, mas um processo de todas as perdas – a perda de sua cidadania, a perda da sua autoconfiança, a perda de suas capacidades. Em muitos momentos eu me senti não só perdida, como ausente de tudo”, disse, ressaltando que durante muito tempo teve quadros de depressão.

“Eu tive autoestima zero em vários momentos, mas eu acho que o que me trouxe à vida foi o teatro”, disse. “O teatro foi uma possibilidade de não só desenvolver, mas de ter amor, de ter anseio, de estudar, de me entregar à vida. Se não fosse o teatro eu não só não estaria aqui, como talvez não estivesse nem viva”, continuou. Anteriormente, ela disse que a personalidade e a criação dos pais a ajudaram a perseverar.

O psiquiatra cis Jairo Bouer também esteve no programa e relatou que a população LGBT, dado ao preconceito que sofre, está mais propensa a sofrer com a depressão. “A gente tem uma série de pesquisas que mostram que a população LGBTQI tem risco de transtornos mentais e risco de suicídio de três a cinco vezes maior do que a população que se identifica como cis e hétero”, disse.

Durante o programa, o ator cis Pedro Carvalho – que faz par romântico com Glamour na novela – destacou a importância da criação dos pais na luta contra o bullying. “Acho que isso começa em casa. E tenho muita fé que as próximas gerações ensinem os seus filhos que a diferença do oturo é uma qualidade. Não interessa o que cada um faz, o que cada um é, todos somos diferentes. Um pai ensinar isso ao filho: não importa se a menina brinca de carro ou se o menino brinca de boneca, a diferença do outro deve ser respeitada”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: