Ir para conteúdo

Aos 14, ator Isaiah Stannard traz talento e representatividade trans para série “Good Girls”

Por Neto Lucon

Isaiah Stannard é o jovem ator que vem promovendo a visibilidade e representatividade trans na série Good Girls, da NBC, também exibida pela Netflix. A obra está na segunda temporada e o garoto é um dos destaques.

Aos 14 anos (quase 15, pois ele completa no dia 1º de outubro), o adolescente revelou ao mundo que é um garoto trans. A revelação inspirou a criadora da série, Jenna Bansm que fez com que o personagem dele, Sadie Marks, também fizesse o outing.

* homem trans é a pessoa que foi designada mulher ao nascer, mas que se identifica com o gênero masculino e é homem – inclusive tendo o direito de retificar a documentação e ter o gênero reconhecido legalmente.

Natural de Nova Iorque, Isaiah demonstrou exímio talento para atuar desde a mais tenra idade. Ainda criança, ingressou na Professional Performing Arts School (Escola Profissional de Artes Cênicas) e teve aulas de atuação e dança. No espaço, encenou peças teatrais e brilhou sobretudo como Charlie da Fantástica Fábrica de Chocolates. Naquela época, já era tido como uma das promessas.

Aos 10 anos, participando de testes de elenco, ele ingressou finalmente no audiovisual, em curtas-metragens e longas. Esteve em obras como Star Stuff: a história de Carl Sagan, Brad’s Status e Party Dress. Lembrando que neste período ele ainda era lido enquanto uma garota, o que repercutia em suas personagens.

Mas foi em um teste para Good Girls que o garoto se destacou, emocionou e também viu sua vida pessoal mudar. Para quem não assistiu, a série é uma comédia dramática que conta a trama de três mulheres desesperadas que fazem de tudo e ultrapassam limites para salvar suas famílias, como por exemplo assaltar um supermercado.

Assista o trailer da primeira temporada:

O TESTE E AS MUDANÇAS

Inicialmente, o teste para Good Girls era voltado para meninos, pois no roteiro original a personagem Annie (Mae Whitman) teria um filho cisgênero chamado Ben. Contudo o casting foi aberto para crianças de todos os sexos e Isaiah, que até então era lido como menina, surpreendeu pela performance e foi o aprovado. Foi quando foi houve a primeira mudança: a personagem seria uma menina cis, Sadie.

Mas quando a criadora do programa Jenna Bans soube que o jovem havia dito ao mundo que é um garoto trans e que preferia ser tratado com pronomes masculinos (ele, dele), que ela resolveu mexer mais uma vez no personagem. Ele seria um homem trans, que estaria no contexto da obra de maneira intrínseca e natural.

Jenna declara que já conversava com a GLAAD para incluir personagens LGBT e que esta foi a oportunidade perfeita para contar a história de um personagem que não estava se sentindo confortável com o gênero atribuído no nascimento, que teria um momento de lidar com as questões em família e que lutaria para iniciar a terapia hormonal.

Mesmo assim, ela frisa que a trama não girará em torno da transgeneridade do adolescente, pois ela será apenas mais uma das características que o adolescente tem.

A CENA

Na cena que emocionou a todos neste ano, Annie declara que o ex-marido acabava de ter um filho com a nova esposa. Ela diz: “Yay, é um menino”, referindo-se ao novo irmão de Sadie. Depois de um momento de silêncio, Sadie responde: “Eu também (sou um menino)”.

Annie abraça o filho, pergunta se o pai dele já sabe e se ele está bem. Sadie pergunta à mãe: “Você está?”. Então ela sussurra: “Eu sempre quis ter um garoto”. Nas redes sociais, muita gente declarou que se emocionou com o momento de respeito, afeto e acolhimento.

Cena em que Sadie revela que é um garoto trans e é acolhido pela mãe

A GLAAD e ativistas trans norte-americanos elogiaram a cena por retratar o fatídico momento de falar abertamente sobre a transgeneridade com a família de maneira simples, sensível e acolhedora. Ainda que a realidade seja marcada por muitos casos de violências e rejeições, a série mostrou que é possível respirar e tratar tudo com muito respeito, amor e naturalidade.

“O ponto mais importante sobre a história que estamos a desenvolver é sem sombra de dúvida a relação e a ligação entre Sandie e Anne. Claro que gostamos bastante da ideia que a personagem Sandie explore e descubra o seu gênero dentro da série. Mas penso que ligamos ainda mais ao fato de que a personagem de Mae aceitou completamente a questão sem qualquer preconceito”, declarou Jenna.

NOVOS TEMPOS

Numa indústria em que artistas trans historicamente precisaram esconder suas trajetórias ou dificilmente eram escalados, Isaiah aparece com ares de um novo tempo. O tempo em que um artista tem a liberdade de ser, sem medos de sofrer perseguições, boicotes ou patinar na falta de oportunidades.

Além dele, podemos lembrar de Lach Watson, de 17 anos, que esteve em “O Mundo Sombrio de Sabrina” e Jackson Millarker, então com 8 anos, que foi escalado para Modern Family.

Por enquanto Isaiah continua focado em Good Girls, cuja terceira temporada já está confirmada. E se mantém discreto sobre a vida privada, ainda que seja notório que seus pais, bem como na ficção, o acolheram, o apoiam e o admiram por todas as conquistas. Inclusive é o pai que administra as redes sociais do garoto.

No Instagram, ele soma mais de 112 mil seguidores e mostra ser um adolescente comum, sorridente, rodeado de amigos, sendo muitas delas drag queens, que ama contato com a natureza e que ergue a bandeira LGBT. É possível vê-lo em manifestações, em fotos sem camisa, jogando beisebol e fazendo arte.

Brilha Asaiah!

Categorias

Pop e Art, Pride

Tags

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: