Ir para conteúdo

De beijo a casório, veja os melhores momentos pró-LGBT do Rock in Rio 2019

Por Neto Lucon

O Rock in Rio 2019 trouxe muita música, emoções e ativismo para o Parque Olímpico do Rio de Janeiro nos últimos dois finais de semana. Tanto com artistas LGBT e aliados que subiram ao palco, quanto de ações das empresas, quanto do público LGBT que se mostrou presente e extremamente engajado.  

Ainda que para muita gente muitas das iniciativas estejam mais relacionadas com o pink money – ação focada sobretudo no dinheiro e consumo da população LGBT – é de se reconhecer que levantar a bandeira LGBT em pleno Rio de Janeiro é por si só relevante.   

Afinal, foi neste mesmo Rio de Janeiro que há poucas semanas o prefeito Marcelo Crivella tentou censurar uma HQ em plena Bienal do Livro. O motivo? Ela tinha um beijo entre dois personagens gays e, para ele, configurava pornografia. Houve mobilização, a derrubada da censura e novas mobilizações.

E prova que o festival esteve antenado com questões políticas é que nunca houve tantas críticas e xingamentos a políticos. Destacamos o momento em que Titi Muller, cheia de ironia, diz que a plateia estava “pedindo muito Anitta” e, ao colocar o microfone, é possível escutar: “Ei, Bolsonaro, vai tomar no cu”. O momento repercutiu.

Abaixo, o NLUCON listou alguns dos momentos mais “LGBT” que marcaram o Rock in Rio. Confira:

BAILARINA TRANS

O balado show da cantora Anitta no sábado (05) no Palco Mundo teve entre as novidades a presença de sua primeira bailarina trans: Makayla Sabino, de 19 anos. Ela dançou lado a lado da artista cis e afirmou que tudo foi feito com muito profissionalismo e emoção. “Quando você chega em casa e percebe tudo o que aconteceu… Não tem preço. Gente, acreditem nos seu sonhos, porque sonhos se realizam de verdade”.


SHOW DA PINK

Um dos shows mais comentados foi o da cantora Pink no sábado (05), no Palco Mundo. Ela agradou os fãs LGBT ao trazer toda a estrutura de Beautiful Trama World Tour, além de levantar a bandeira, discursar em prol do feminismo, legalização do aborto, igualdade e mostrar beijo gay. Tá bom? Não! Ainda rolou um pedido de casamento entre dois rapazes em pleno show.

“Eu sou um garoto gay, criado numa cidade pequena Eu me sentia um estranho, e as suas músicas me fizeram me conectar a outras pessoas. E eu me conectei com pessoas maravilhosas, e com muitos gays assim como eu. E eu conheci o Gabriel. Nos tornamos amigos, depois melhores amigos, e agora namoramos. Hoje, 10 anos depois, acho que é a hora de dar o próximo passo. Eu te amo tanto e embora essa mulher nos alerte tanto sobre casamento, acho que ainda quero tentar se isso é real. Casa comigo?”.


ESPAÇO LGBT

Uma famosa marca de salgadinhos, que neste ano apoiou a Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, trouxe um espaço LGBT para dentro do Rock in Rio. Nela, diversas ações foram feitas, bem como um “kit gay” com bandeiras e pochetes, atraindo nomes como da atriz Bruna Linzmeyer, do rapper Emicida e da cantora Gloria Groove.

PLUS: GUITARRA DA DIVERSIDADE DE ANDREAS KISSER

Nesta campanha, Andressas Kisser, do Sepultora, tocou na sexta-feira (04) no Palco Mundo, com uma guitarra da diversidade, nas cores da bandeira LGBT. A guitarra será leiloada e o dinheiro será revertido para ONGs LGBTQI+. 


VIVA ÀS TRAVESTIS E A ELZA SOARES

Elza Soares fez no dia 29 um show marcado por hits fortes e empoderadores no palco Sunset. Entre uma música e outra, dava seus importantes recados. Após “Maria da Vila Matilde”, por exemplo, Elza soltou: “Mulheres, gemer só de prazer. A realidade agora é outra. Chega de sofrer calada. Ligue 180”.

Ao cantar seu primeiro sucesso, “Se acaso você chegasse”, a artista deu um “Viva às travestis” e mudou a famosa letra para “aquela travesti que você gostou”, em menção às convidadas Assucena Assucena e Raquel Virgínia, das Bahias e a Cozinha Mineira.


DAN REYNOLDS LEVANTA BANDEIRA LGBT E TRANS

O vocalista da banda Imagine Dragons, Dan Reynolds se apresentou no domingo (06) no palco Mundo com um show que falava sobre questões pessoais, bem como depressão, ansiedade e tentativa de suicídio. “Tem muita gente aí vivendo assim. Entenda que a sua vida vale muito e não vale a pena tirá-la de nós”, declarou. 

Após agradecer o carinho do público e cantar a música Yersterday, ele levantou as bandeiras LGBT (nas cores do arco-íris) e, depois, a bandeira trans (azul, branco e rosa).

Em entrevista à Gay Times, ele falou por qual motivo deixou a homofobia de sua criação de lado e tornou-se um aliado da causa LGBT: “Fui criado como mórmon, sendo ensinado que ser gay é um pecado. Mas, aos 12 anos de idade, fui confrontado: ‘Bem, eu tenho um amigo que é gay e talvez ele seja a melhor pessoa que eu conheço, isso não faz sentido'”, disse.


VOZES LGBT NO PALCO

Muitos artistas LGBT famosos estiveram presentes no show, bem como Lulu Santos, Ludmilla, Ana Cañas, As Bahias e a Cozinha Mineira, Anitta… Destacamos o show do dia 27 de setembro, quando as artistas Linn da Quebrada e Gloria Groove quebraram tudo no palco da Sunset. Elas foram convidadas por Karol Conka.

Além de cantarem seus maiores sucessos, como Kaça (Karol), Bixa Preta (Linn) e Bumbum de Ouro (Gloria), elas entonaram discursos politizados. “Pelo fim do genocídio da população negra. Parem de nos matar! E isso não é um pedido”, disse Linn. O figurino foi outro show à parte.

+ >>> Momento fofo!

O marido de Lulu Santos, Clebson chorou muito ao ver e escutar o amado cantar no palco Sunset no domingo (06). Para o cantor foi a prova de que conseguiu emocionar o público. Muito fofo, né?

BANDEIRAS LGBT

As bandeiras LGBT estiveram presentes em diversos espaços na Cidade do Rock. Mas foi no show do Panic na última quinta-feira (03) no Palco Mundo que as arquibancadas ficaram inteiramente tomadas pelas cores do arco-íris.

A justificativa é que Brendon Urie, vocalista da banda, já declarou que é bissexual, tem a música ícone Girls/ Girls/ Boys” e durante os shows costuma recolher as bandas e mostrá-las nos shows. “Espero que a banda leve uma luz ao tema da aceitação”, disse ele ao G1.


CASAMENTO GAY

Após 10 anos de relacionamento, Rafael Francisco da Silva e Cláudio Reis resolveram se casar no sábado (05) em pleno Rock in Rio. Eles foram escolhidos em um concurso promovido por uma famosa marca de óculos e que contou com a produção de uma conhecida marca de produtos de beleza. Tudo ocorreu na Capela Love of My Live, com direito a juíza de paz, carinhos e beijos.

Felicidades ao casal e muito rock, bebês!


Lembrou de outro “momento LGBT” marcante? Conta pra gente…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: